Posts Marcados valor da prata

A manipulação do cartel e a escassez final de prata física

Esgotado   No dia 7 de Julho, a United States Mint suspendeu as vendas de American Silver Eagle, novamente. E, desta vez, as vendas do popular precioso metal não serão retomadas pelo menos até meados de agosto. E, como o preço da prata permanece bem abaixo do custo de produção para a maioria dos mineiros de prata primárias do mundo, de acordo com a analista de metais preciosos Andy Hoffman, “nós continuamos a ver um registro recorde de demanda mundial e os estoques cada vez mais baixos.”

Numa importante entrevista, Max Porterfield, o CEO e Presidente da Callinex Mint discute a realidade da escassez física de metais preciosos e a base que está se desenvolvendo rapidamente.

Sem rodeios, Porterfield aborda livremente o elefante na sala que tem vindo a contribuir ativamente para a destruição da saúde do setor de mineração há anos: a manipulação dos papéis dos metais preciosos em Wall Street.

Porterfiled diz: “Você tem que perguntar-se como é que pode ser legal que o JP Morgan seja o único responsável por 96% de todos os instrumentos derivados sobre mercadorias, enquanto o Citigroup seja o único responsável por 70% de todos os derivados de metais preciosos?”

Enquanto isso, na semana passada, o fundo do poço se abriu para o cobre empurrando para baixo o preço desse importante metal de base para um nível não visto em 15 anos. O perigo com os preços dos metais de base despencando é claro, com menos empresas de mineração rentáveis teremos reduzida a produção global de metais básicos, e mais carência de oferta. E no que se refere ao mercado já apertado de prata física  em que a maioria da prata é um subproduto da mineração de metais de base, só podemos esperar uma produção de prata física muito menor em um mercado onde a demanda já está superando a oferta em pelo menos 200 milhões de onças por ano.

Como a Índia sozinha está num boom de importar 33% de toda a prata física na Terra, só em 2015, é claro que uma tempestade perfeita está se formando … para a escassez física final de metais preciosos.

Proteja suas economias em prata física antes que ela fica cara demais!

 

Fonte.

, , , , ,

Deixe um comentário

Estão os grandes bancos utilizando os derivativos para suprimir os preços dos metais?

Golpe   Explicamos em um número de ocasiões como os agentes do Federal Reserve, os bancos que vendem títulos de metais (principalmente JPMorganChase, HSBC e Banco da Escócia) vendem títulos a descoberto na Comex (mercado de futuros de ouro e prata), a fim de reduzir as cotações num movimento contrário à demanda. Despejando tantos contratos a descoberto no mercado de futuros, é criado um aumento artificial de “papel ouro e prata“, e este aumento da oferta impulsiona o preço para baixo .

Esta manipulação funciona porque os fundos de hedge, os principais compradores dos contratos de curta duração, não pretendem exigir a entrega do ouro e da prata representado pelos contratos, fixando-se em vez disso em dinheiro (papel moeda). Isto significa que os bancos que venderam os contratos a descoberto nunca estão em risco por sua incapacidade de cobrir os contratos em ouro e prata. Em um determinado momento, a quantidade de metal representada pelos contratos de papel (“open interest”) pode exceder a quantidade real de ouro e prata físicos disponível para entrega, uma situação que não ocorre em outros mercados de futuros.

Em outras palavras, os mercados de futuros de ouro e prata não são um lugar onde as pessoas compram e vendem ouro e prata. Estes mercados são lugares onde as pessoas especulam sobre a direção dos preços e onde os fundos de hedge usam os contratos futuros de ouro e prata para cobrir outras apostas de acordo com as várias fórmulas matemáticas que eles usam. O fato de os preços de ouro e prata serem determinados dessa forma, pelo mercado especulativo, e não em mercados físicos reais onde as pessoas vendem e adquirem metal físico, é a razão pela qual os bancos de metais podem reduzir o preço do ouro e da prata, mesmo quando a demanda para o metal físico está aumentando.

Por exemplo, semana passada a Casa da Moeda dos EUA anunciou que estava sem estoque de moedas American Silver Eagle de onça. É uma contradição da lei da oferta e da procura quando a demanda é alta, a oferta é baixa, e o preço está caindo… Tal anomalia econômica só pode ser explicada por manipulação de preços em um mercado onde a oferta pode ser criada pela impressão de contratos de papel.

Obviamente fraude e manipulação de preços estão agindo, mas não vão rolar cabeças. O Fed e do Tesouro dos EUA apoiam este tipo de fraude e manipulação, porque a supressão dos preços dos metais preciosos protege o valor e o status do US dólar como moeda de reserva do mundo e impede o ouro e a prata de cumprirem o seu papel como o mecanismo de transmissão que alerta para o desenvolvimento problemas financeiros e econômicos. A supressão do preço do ouro suprime o sinal de alerta e permite a continuação das bolhas do mercado financeiro e capacidade de Washington de impor sanções a outras potências mundiais que estão em desvantagem por não ser uma moeda de reserva.

Chegou ao nosso conhecimento que derivativos over-the-counter (OTC) também desempenham um papel na contenção dos preços e, simultaneamente, servem para fornecer posições longas para os bancos de metal que disfarçam sua manipulação de preços no mercado de futuros.

Os derivados OTC são contratos estruturados privados criados pelos grandes bancos secretos. Eles são um papel, ou derivativos, na forma de um instrumento financeiro subjacente ou mercadoria. Pouco se sabe sobre eles. Brooksley Born, o chefe da Commodity Futures Trading Corporation (CFTC) durante o regime Clinton disse, corretamente, que os derivativos deveriam ser regulamentados. No entanto, o presidente do Fed, Alan Greenspan, o secretário do Tesouro e o secretário-adjunto Robert Rubin e Lawrence Summers, e o presidente da Securities and Exchange Commission (SEC) Arthur Levitt, todos agentes de fato de grandes bancos, convenceram o Congresso dos EUA a impedir a CFTC de regular os derivativos OTC .

A ausência de regulamentação significa que a informação não está disponível que indique os fins para os quais os bancos utilizam esses derivativos . Quando o JPMorgan foi investigado sobre sua posição descoberta em prata a curto prazo na Comex, o banco convenceu o CFTC que a sua posição era um hedge contra uma posição de longo prazo via derivativos OTC. Em outras palavras, o JPMorgan tem usado seus derivados OTC para proteger seu ataque sobre o preço da prata no mercado de futuros.

Durante 2015, o ataque sobre os preços de ouro e prata tem se intensificado, dirigindo os preços mais baixos do que já estiveram há anos. Durante o primeiro trimestre deste ano, houve um aumento enorme ascendente na quantidade de derivativos de metais preciosos.

Se estas fossem posições longas cobertas na Comex, por que estão o preço do ouro e da prata em declínio?

Mais evidência de manipulação vem da contínua queda nos preços do ouro e da prata, embora a demanda por metais físicas continua a subir até o ponto de a Casa da Moeda dos Estados Unidos esgotar as moedas de prata a venda. Incertezas decorrentes da crise grega aumentam a incerteza sistêmica. A resposta normal seria estarem subindo, não caindo, os preços do ouro e da prata.

A prova circunstancial é que os derivados OTC de ouro e prata não regulamentados não são realmente hedges para posições curtas na Comex, mas são eles próprios estruturados como um ataque adicional sobre os preços dos metais preciosos.

Se esta suposição estiver correta, isso indica que os sete anos socorrendo os grandes bancos que controlam o Fed e o Tesouro dos EUA em detrimento da economia ameaçaram o dólar norte-americano, na medida em que o dólar deve ser protegido a todo custo, incluindo a tolerância regulamentar para a atividade ilegal para suprimir os preços do ouro e da prata.

Proteja suas economias em prata física antes que essa pirâmide financeira desmorone!

Fonte.

, , ,

Deixe um comentário

Os mercados de ouro e prata vão se tornar uma mania mundial histórica !

Silver-Bar   Uma das personalidades mais ricas, profissional das ruas com inteligência nos mercados, e que é também parceiros de negócios do bilionário Eric Sprott, disse recentemente que os mercados de ouro e prata estão se preparando para virar uma mania mundial histórica.

Rick Rule conta: “… aos 62 anos este é o meu quinto ciclo natural de ganhos e será meu último. Posso dizer que, na minha experiência, a duração e a gravidade do ciclo para baixo é o fator determinante do ciclo, e por essa medida este ciclo para cima deve ser único para os livros de história ….

Um monte de gente conta o ciclo de baixa em que vivemos, desde 2011. Minha suspeita é que a crise financeira global e a recuperação subsequente tenha mascarado o ciclo de baixa que já está provavelmente com 6 ou 7 anos de idade. E o fato de que o TSX-V (bolsa de valores canadense) caiu 83 por cento em termos nominais e 90 por cento em termos reais, diz algo sobre a repercussão provável.

A verdade é que em todos os ciclos anteriores o dinheiro que eu tinha investido no mercado subiu 10 vezes no rebote. A diferença hoje é que eu tenho muito mais dinheiro para trabalhar e uma equipe muito mais forte com o Sprott. E eu gostaria de sugerir que os leitores mantenham o dinheiro e a coragem de serem envolvidos através deste ciclo para baixo e para cima, pois serão similarmente recompensados.

O que eu não sei é exatamente quando este ciclo para cima vai começar a sério. Não se enganem sobre isso, eu acho que já estamos nas fases iniciais do ciclo, mas você vai se lembrar, que o último ciclo para cima, a partir de julho de 2000, não se fazia evidente para a maior parte do mercado em 2002.

Você também vai se lembrar que qualquer um que tenha sido sacudido no período de 2000 – 2002, perdeu o mercado entre 2002 – 2006, o que foi um movimento épico para qualquer imaginação. E a minha suspeita é que quando este mercado partir a sério para a alta no setor de ouro e prata, ele também vai ser épico, além da imaginação de qualquer um. ”

Proteja suas economias em prata física antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

 

, , , , , ,

Deixe um comentário

O recado dos suíços ao Euro, o corte russo de gás à Europa, o abandono do petrodolar: a guerra cambial aumenta.

PAMP5ozv   Não temos o hábito aqui em PrataPura.com de noticiar fatos muito sensacionalistas ou alarmantes demais, mas penso que chegamos a um momento em que é necessário alertar nossos clientes, especialmente aqueles que não estão muito atentos ao contexto geopolítico que se desenvolve no mundo.

Algumas atitudes estão sendo desenroladas no palco mundial que podem levar a uma catástrofe sem precedentes.

O corte no fornecimento de gás à Europa

Há poucos dias a Rússia cortou seu suprimento de gás natural para a Europa, “que mergulhará o continente em uma crise energética dentro de horas, como uma disputa com a Ucrânia aumentando“, segundo o Daily Mail.

O ex-secretário do Tesouro norte-americano Paul Craig Roberts tinha avisado com antecedência da ocorrência de um “Evento Cisne Negro“, como a Rússia cortar de fornecimento de energia para as nações europeias, como um prelúdio para a guerra.

A Europa depende fortemente de fornecimento de gás natural da Rússia, que é canalizado para a região através da Ucrânia. Isto é especialmente impactante no inverno, quando o gás é necessário para o aquecimento.

O abandono do petrodólar

Além de cortar o fornecimento de gás natural para a Europa, a Rússia também “caiu fora dos petrodólares”, relata o site ZeroHedge.

A história cita Bloomberg.com afirmando que a Rússia “pode torrar seus 88 bilhões de US$ em Fundos de Reserva e converter algumas de suas participações em moeda estrangeira para rublos”. E de fato, isso vem acontecendo.

Isso é explicado por Mac Slavo em SHTFplan.com: “O que estamos vendo são os movimentos estratégicos que acabarão catalisando a próxima grande guerra. E não se enganem, isto é exatamente o que está reservado para o mundo se essas escaladas continuarem. ”

Uma escalada para a guerra?

O que está acontecendo aqui é uma escalada radical da guerra cambial global em que Rússia e China estão tentando derrubar o dólar e, finalmente, destruir o império norte-americano.

Parte dessa estratégia envolve despejar os petrodólares como moeda de reserva global e reverter para moedas alternativas apoiadas por algo mais do que apenas o ar. Outra evidência dessa estratégia é encontrada nas explicações sobre o KingWorldNews, que afirma que a China está se movendo para lastrear sua moeda, o Yuan, com ouro.

Isso explica por que a China tem estado a comprar todos os suprimentos de ouro físico do mundo. Os EUA, por sua vez, tem os cofres vazios de ouro e uma moeda de papel fiat apoiada em nada mais que ar, promessas vazias e uma dívida interminável. O mundo inteiro sabe disso, e nações como a Rússia estão se posicionando para tirar vantagem do colapso que está finalmente chegando ao dólar.

O recado dos suíços

Há poucos dias, o franco suíço disparou 30% em poucos minutos, ao mesmo tempo em que os bancos centrais que controlam o Euro se aproximam de anunciar seu próprio esquema de impressão maciça de dinheiro (similar ao QE dos EUA), que irá inundar os mercados globais com Euros de papel. Como a  Associated Press escreveu: “Curvando-se ao inevitável, a Suíça cavou uma política muito cara para limitar a elevação do franco suíço minando suas exportações. Uma decisão que impulsionou a moeda a gritantes 30 por cento a mais em relação ao Euro em poucos minutos”.

Muitos economistas na mídia de massa tem criticado a decisão e dito que foi um movimento que eles não compreendem, e custará caro à Suíça. Você acha que os banqueiros suíços fariam uma bobagem impensada e  perderiam montanhas de dinheiro num momento destes, como nunca antes fizeram em sua história? Com a instalação das máquinas de imprimir euros de papel e a inundação dos mercados, virá inflação, e a escalada na guerra cambial. O recado dos suíços para o Euro foi esse: nós vamos pular fora dessa antes que a coisa fique pior, e preservar nossa moeda!

A manipulação no preço do petróleo

Como parte do esforço dos EUA para entrar em guerra com a Rússia, os preços do petróleo têm sido artificialmente reduzidos, com a ajuda dos sauditas (que têm fortes laços com a família Bush e cuja realeza foi magicamente evacuada dos EUA em jatos particulares durante os ataques terroristas de 9/11) e que trabalham em conjunto com as forças dos EUA. O objetivo é devastar a economia russa, prejudicar a moeda russa e até mesmo causar danos à países como a Venezuela e o Irã (e talvez ao Brasil), sendo que no primeiro o abastecimento de alimentos já está aniquilado e as mercearias estão sendo vigiadas por militares do governo armados.

É claro que você não vai ouvir uma palavra sobre isso a partir da hipnótica e monótona grande mídia, que lhe diz que está tudo bem. Não, não está. Estratégias geopolíticas maciças e grandes esquemas estão sendo desencadeados agora, nos bastidores, e uma guerra cambial está em curso nos seus níveis mais altos.

Você lembra como  o Japão foi trazido à II Guerra Mundial?

Você pode ou não lembrar que foi um bloqueio de energia (no caso petróleo)  liderado pelos Estados Unidos contra o Japão na década de 1940 que ao final forçou o Japão a lançar o seu ataque surpresa a Pearl Harbor, pois os japoneses simplesmente não tinham alternativa. Em um padrão semelhante, os EUA e a NATO estão atualmente forçando sanções econômicas devastadoras à Rússia, deixando rapidamente àquela nação um leque cada vez mais restrito de opções defensivas, uma das quais inclui a opção de armamento nuclear. Os russos já avisaram recentemente que não vão hesitar em utilizar armas nucleares táticas para defender seu país de qualquer agressão.

A situação está mais do que séria.

Você ainda acha que o mundo não está caminhando para uma nova guerra mundial de fato?

Lembre-se da história, lembre-se de como os povos dos países em guerra sofreram também com a hiperinflação, como usavam seu dinheiro de papel apenas para fazer fogo, enquanto não conseguiam comprar o mínimo para sua sobrevivência. Especialmente nessas épocas, possuir reservas de dinheiro de verdade, como ouro ou prata física, pode fazer uma enorme diferença para o seu bem-estar…

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

, , , , ,

Deixe um comentário

O começo do fim da manipulação da cotação dos metais preciosos

1-silver bars_0   Após uma operação contra a manipulação de metal precioso por vários reguladores europeus (principalmente o BaFin alemão), o que levou ao resultado chocante que o Deutsche Bank poderia se retirar da fixação do ouro e prata em Londres, a saga da fixação do mercado de prata acabou com um resultado mais curioso: ela teria apenas dois membros agora, o HSBC e o Bank of New Scotia. E, como um resultado ainda mais chocante, durante a noite eles anunciaram que, depois de 14 agosto de 2014, a fixação deixará de existir – a primeira de muitas vitórias para todos aqueles que lutaram por mercados de metais preciosos justos e não manipulados.

A partir do comunicado na Reuters:

O London Silver Market Fixing Limited (a “Sociedade”) anuncia que deixará de administrar a Fixação da Prata  em Londres com efeitos a partir de 14 de agosto de 2014. Até então, o Deutsche Bank AG, HSBC Bank EUA NA e The Bank of Nova Escócia permanecerão membros da Companhia e a Companhia administrará a Fixação da Prata  em Londres e continuará a cooperar com o FCA e outras partes interessadas.

O período de 14 de agosto de 2014 será uma oportunidade para o ajuste orientado para o mercado, com consulta entre clientes e participantes.

London Bullion Market Association manifestou a sua disponibilidade para ajudar com as discussões entre os participantes do mercado, com vista a explorar se o mercado deseja desenvolver uma alternativa para a Fixação da Prata  em Londres.

Esta enorme perda para os manipuladores de metais preciosos foi divertidamente explicada por John Dizard do FT  da seguinte forma: “O campo pode estar mais nivelado, mas não há jogadores suficientes para um jogo.” Zombando daqueles que preferem os mercados não manipuladas, ele disse:

Uma vez que o justo  sentimento de auto-satisfação passa, os moradores da Ilha BaFin podem querer considerar se eles ajudaram a criar condições de concorrência equitativas, sem jogadores suficientes para o jogo. Até agora, ao que parece os beneficiários significativos da persuasão do BaFin foram os concessionários menos importantes sistemicamente nos mercados de prata internacionais. Enquanto ainda haverá quatro participantes da correção ouro de Londres, a estrutura semelhante do London Fix para a prata  agora terá apenas dois participantes, o que o senso comum nos diz que significa que não há mercado real.

Na verdade, isso significará nenhum mercado manipulado por um punhado de participantes. Isso também significa que daqui para frente um mecanismo de preços muito mais transparente terá que ser aprovado: uma vez que se baseia em todo o mercado, e não apenas nas empresas que operavam há décadas por legado, no porão da casa Rothschild.

Só podemos esperar que no futuro todos os vestígios de manipulação do ouro e prata acabarão por desaparecer, resultando no que pode ser a primeira descoberta do preço real dos metais preciosos, com a manipulação dos banco centrais e comerciais ausente.

Em outras palavras, o FCA, sem dúvida em conjunto com o Banco da Inglaterra, bateu duro para manter a estrutura de manipulação existente por três meses, de forma eficaz e contra a vontade do regulador alemão, e do Deutsche Bank, que queriam sair logo que possível.

Quanto ao que acontecerá depois de 14 de agosto, quando o London Silver Market Fixing for oficialmente extinto, nós não podemos esperar para descobrir.

Enquanto isso, estamos confiantes que os membros existentes do esquema gêmeo, ao de ouro, sairão correndo para debaixo de pedras para evitar qualquer exposição pública. Alguns planejam estragar os seus planos.

Invista em prata física antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

 

 

 

, , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: