Recém publicada análise prévia do mercado de prata pela Thomson Reuters

A prata deve mudar para pequeno excedente em razão de fundamentos suaves

(15 de novembro, 2017 – New York City) No jantar anual da Indústria da Prata, organizado pelo Silver Institute, Johann Wiebe, analista líder da equipe da GFMS, empresa de pesquisa e consultoria para os mercados de metais preciosos da Thomson Reuters, apresentou a Revisão Prévia do Mercado de Prata do Instituto, que inclui previsões provisórias de demanda e oferta. 16112017

Dos destaques do relatório, gostaríamos de ressaltar os seguintes:

  • A produção global de minas está prevista para chegar a 869,7 Moz este ano, representando uma queda de 2%, refletindo os menores níveis de produção na primeira metade do ano, com declives acentuados no Chile e na Austrália. Dito isto, o nível de produção global de 2017 é previsto a 3% inferior do nível recorde de 2015.
  • Prevê-se que a procura física total caia 5% em 2017, num total de 976,1 Moz, liderada por uma queda acentuada no investimento no varejo, embora uma recuperação da demanda de prataria e uma recuperação modesta da joalheria e da fabricação industrial ajudem a compensar parte desse declínio. A demanda de moedas e barras de prata caiu na América do Norte em razão de um aumento do apetite por ativos mais arriscados e um crescente otimismo sobre as perspectivas econômicas globais
  • Espera-se que a fabricação de jóias se recupere ligeiramente, atingindo 207,1 Moz, um aumento de 1% no ano. A demanda asiática diminuiu, em grande parte devido ao menor consumo na China, embora isso tenha sido parcialmente compensado por uma demanda mais forte na Índia. Espera-se que a demanda de joia norte-americana reflita este ano, graças à melhoria do sentimento econômico. Enquanto isso, a fabricação de prataria está se recuperando em 2017 e prevê aumento de 10% no ano para 57,5 Moz, liderado por um forte aumento na demanda de fabricação indiana, que deve atingir uma alta de 38,2 Mb, ajudada por uma boa monção no ano anterior.
  • Após um modesto declínio em 2016, a produção industrial deverá aumentar o consumo de prata em 3% este ano, para um total de 581,4 Moz, liderado por fortes ganhos na indústria solar e modesto aumento na demanda de eletrônicos e brasagem de ligas & soldas. A demanda mundial de prata da indústria solar deverá aumentar em 20% em 2017, para quase 92 Moz. A produção mundial de células solares aumentou para 96.460 megawatts (MW), impulsionado principalmente por um forte aumento na produção de células solares na China, aumentando 27% no ano para 71.400 MW, após um aumento de 37% no ano. As instalações de painéis solares na China aumentaram em mais de 50% em relação a 2016, impulsionadas pelas políticas de subsídios implementadas pelos governos regionais.

 

Proteja suas economias, antes que a prata física fique cara demais!

 

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s