FATOR PRINCIPAL PARA INVESTIR EM PRATA: Cinco bilhões de onças de suprimento de minas economicamente perdidas na década passada

A prata provavelmente será um investimento melhor do que o ouro, devido à raridade do metal e à falta de oferta disponível no futuro. Embora o ouro tenha roubado o show recentemente, aposto que meu dólar de prata será melhor que o ouro durante a próxima crise financeira.

Um dos pontos a se observar é que a prata ainda é de longe o metal de investimento mais adquirido, em onças troy. De 2010 a 2019, a demanda total global de investimentos em prata física foi de 2,3 bilhões de onças contra 345 milhões de onças de ouro. Certamente, a quantidade de ouro em investimento em dólar era muito maior, mas onça por onça, a prata é o maior mercado de investimento em metal físico do mundo.

Dito isso, os investidores de prata devem ficar felizes em saber que 5 bilhões de onças de suprimento mundial de minas na última década provavelmente serão perdidos para sempre. O termo que eu uso para esse suprimento de prata perdido é metal “ECONOMICAMENTE PERDIDO”.

Alguns analistas de metais preciosos, como Jan Nieuwenhuijs da Voima Gold, afirmaram que havia muito mais prata acima do solo no mundo do que o que o Instituto Silver divulga como “estoques acima do solo identificáveis”. Jan argumenta que existem 1,6 milhão de toneladas ou 51 bilhões de onças de estoques acima do solo no mundo, 20 vezes mais do que os citados 2,5 bilhões de onças de estoques de prata para investimento físico da GFMS na Pesquisa Mundial de Prata de 2019.

O que Jan parece ignorar convenientemente é que uma grande porcentagem dessa prata está “economicamente perdida” para sempre. Quão realista é incluir a maior parte da prata usada para fins industriais que ainda estão em lares antigos, eletrodomésticos, eletrônicos ou em aterros sanitários em todo o mundo? Não podemos incluir essa prata “economicamente perdida” como estoques acima do solo em algum cálculo tolo de “estoque para fluxo”. É puro lixo.

Se observarmos o mercado de prata na última década, meus cálculos sugerem que pelo menos 5 bilhões de onças de suprimento de minas de prata foram economicamente perdidas. Eu deduzi esse número determinando a quantidade de prata reciclada em cada categoria anualmente e depois calculei a quantidade total perdida. Primeiro, comecei com o suprimento total de mina de prata de 2010 a 2019 e subtraí a quantia estimada economicamente perdida:

19062020a

Produção de ouro e prata de 2010 a 2019 – suprimento das minas versus a perda estimada

Aproximadamente 60% ou 5 bilhões de onças do total de 8,35 bilhões de onças de suprimento de mina de prata de 2010 a 2019 foram economicamente perdidas. Agora, compare isso com as estimadas 123 milhões de onças ou apenas 12% da oferta de mina de ouro perdida na última década. Assim, mais de 88% do bilhão de onças de ouro extraídas no mesmo período ainda podem ser contadas como estoques acima do solo. A maior parte do ouro que foi economicamente perdido em 2010-2019 foi no setor de tecnologia. Segundo o Conselho Mundial do Ouro, nesses dez anos, o consumo de ouro no setor de tecnologia foi de 116 milhões de onças. Enquanto parte desse ouro de alta tecnologia é reciclada, 90% da reciclagem global de ouro vem de jóias com sucata de ouro (Fonte: World Gold Council).

Infelizmente, a maioria das pessoas que compra jóias de prata acaba jogando fora no lugar de vendê-las para reciclagem de sucata. Não vale a pena o esforço e o tempo para ir à loja de penhores para vender jóias de prata entre US $ 10 e US $ 25. Portanto, a maioria das jóias de prata fabricadas nos últimos 50 anos provavelmente nunca será reciclada. Claro, se o preço da prata subir para US $ 100, podemos ver mais reciclagem de jóias de prata, mas duvido que veremos bilhões de onças voltando ao mercado.

19062020b

Total de prata reciclada de 2010 a 2019

Por exemplo, na última década, dos 1,86 bilhão de onças do total mundial de reciclagem de prata, o suprimento de sucata de jóias representou apenas 12% desse total. Assim, do total de 1,87 bilhão de onças de jóias de prata demanda 2010-2019, determinei que em 15% conservadores, apenas 281 milhões de onças podem ser recicladas. Não, não é um erro de digitação. A reciclagem total de prata desse período de dez anos foi de 1,86 bilhão de onças contra 1,87 bilhões de onças de demanda de jóias de prata. A fonte para reciclagem de prata e fornecimento de minas vem das Pesquisas de Prata do Silver Institute.

Agora, se adicionarmos o suprimento mundial total de minas de prata de 2010 a 2019, será igual a 8,35 bilhões de onças:

19062020c

Suprimento anual das minas de prata de 2010 a 2019

Eis por que a prata será um ativo de investimento com melhor desempenho no futuro do que o ouro.

Como apenas 8% da demanda mundial de ouro está no setor de tecnologia (2010-2019) versus aproximadamente 50% no consumo industrial de prata, a maior parte do suprimento das minas de prata está economicamente perdida para sempre. Durante o período de dez anos, 4,8 bilhões de onças de prata foram consumidas no setor industrial. Em média, apenas 20% da demanda industrial anual de prata é reciclada. Assim, menos de 1 bilhão de onça desse total de 4,8 bilhões consumido no setor industrial provavelmente será recuperado.

Assim, somando a possível reciclagem aos 8,35 bilhões de suprimento das minas de prata, e somando-a à demanda física de investimento em prata (assumida com 100% de reciclagem), cheguei a aproximadamente 3,3 bilhões de onças de prata NÃO PERDIDAS ECONOMICAMENTE. Ao subtrair os dois, consegui 5 bilhões de onças de suprimento de prata economicamente perdido.

Novamente, este é apenas um cálculo simples. Agora, alguns podem dizer: “Se a cotação da prata subir para US $ 50, isso não traria muito mais reciclagem de sucata de prata?” Pode ser. No entanto, em 2011, quando a cotação da prata atingiu US $ 50, o valor total reciclado foi de 230 milhões de onças. Mesmo se dissermos 250 milhões de onças por ano ao longo de uma década, isso seria apenas 2,5 bilhões de onças de reciclagem. Isso ainda está muito abaixo dos 8,35 bilhões de onças do fornecimento total global de mina de prata durante esse período.

Os investidores em prata estão realizando um excelente investimento que poucos entendem de sua poderosa dinâmica fundamental. Eu digo, deixe os bancos continuarem imprimindo trilhões para sustentar os mercados. Quanto mais dinheiro eles imprimem e mais dívida é adicionada ao sistema, melhores os fundamentos para possuir metais preciosos, especialmente prata.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

Quando a próxima crise financeira global chegar, o fornecimento de moedas e barras de prata poderá secar totalmente

Se os investidores estão esperando por prêmios muito mais baixos para comprar moedas e barras de prata, podem ficar esperando por algum tempo. Devido ao contágio global, os investidores compraram uma quantidade recorde de prata física recentemente. No entanto, como as interrupções no fornecimento e a falta de disponibilidade impactaram o mercado, os prêmios em muitas barras e moedas de prata aumentaram, e continuam elevados, descolando completamente das cotações de papel.

Embora o Federal Reserve e os bancos centrais tenham sustentado os mercados e o sistema financeiro com trilhões de dólares digitais e impressos, em algum momento, a situação ficará fora de controle. É difícil saber quando isso acontecerá, mas alguns apostam em “Mais cedo”, em vez de muito “Mais tarde”.

Parece haver alguma calmaria estranha nos mercados, mesmo com todos esses protestos ocorrendo nos Estados Unidos e espalhando-se pelo mundo. Durante o colapso do mercado de ações em fevereiro e março (38% de alto a baixo), todos os investidores estavam começando a entrar em pânico. Quando o preço dos papéis de prata cairam abaixo de US $ 12, junto com os mercados de capitais, os investidores em metais preciosos puxaram o gatilho na compra de prata e, ao fazer isso, acabaram com o estoque dos revendedores e atacadistas de metais preciosos.

Isso aumentou os prêmios em moedas e barras de prata praticamente da noite para o dia.

Investidores compraram uma quantidade impressionante de moedas e barras de prata após a crise financeira de 2008-2009

De acordo com os dados de um analista da GFMSWorld Silver Surveys e da Metals Focus 2020 World Silver Survey, os investidores compraram um total de 2.272 milhões de onças, ou quase 2,3 bilhões de onças de moedas e barras de prata nos últimos dez anos.

06062020a

Após o grande aumento dos preços da prata durante a década de 1970 e início da década de 1980, os grandes investidores se tornaram vendedores líquidos durante a década de 1990, quando os preços permaneceram baixos. No entanto, isso mudou no início dos anos 2000, quando os investidores começaram a adquirir mais barras de prata à medida que os preços começaram a subir. Depois da crise financeira de 2008-2009, os investidores começaram a comprar entre 200 e 300 milhões de onças de moedas e barras de prata por ano.

Tudo mudou depois da crise financeira, quando os investidores compraram um recorde de 2,27 bilhões de onças de prata, mais que o triplo da década anterior.

Então, aqui está a verdadeira questão … O que acontece quando a próxima GRANDE CRISE FINANCEIRA chegar? Embora se possa afirmar que a crise financeira já atingiu os Estados Unidos e o Mundo, evidenciada pela política monetária do Fed e dos bancos centrais, a psicologia do investidor ainda não a digeriu. Mas vai…

É quando acredito que os investidores finalmente terão os metais preciosos no radar. Infelizmente, o mundo ainda está adorando seu DEUS DE ALTA TECNOLOGIA, mas isso não vai durar muito mais. Sem aumentar a produção global de petróleo (pela demanda), toda a economia mundial e o sistema financeiro começa a implodir.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

 

Saiba mais sobre as moedas de prata soberanas

As moedas soberanas são aquelas emitidas e garantidas por países, em relação ao seu teor e conteúdo de metal. Podem ser produzidas pelas suas respectivas Casas da Moeda, ou por empresas refinadoras e fundidoras certificadas e reconhecidas, e então chanceladas pelo país emissor.

Saiba mais sobre o assunto no vídeo abaixo:

 

O contágio global impactou mais a produção de prata

De acordo com um novo relatório feito pela GlobalData, o contágio global impactou mais a produção de prata, enquanto o suprimento de minas de ouro esteve melhor. Os dois maiores países produtores de prata, México e Peru, forçaram paradas temporárias com duração de quase dois meses.

O Peru, que iniciou o seu bloqueio em 15 de março, estendeu-o para terminar em 10 de maio. O governo mexicano a prorrogou até 30 de maio. Com o México e o Peru bloqueados, uma quantidade considerável de suprimento de minas de prata foi reduzida.

Como o GlobalData relata, quase dois terços do atual fornecimento global de minas de prata ainda estão em modo de espera. Portanto, a disponibilidade depende de quanto tempo essas minas de prata primárias e subprodutos estarão off-line.

Aqui está um gráfico usando os dados do relatório mencionado acima, mostrando a percentagem de produção anual dos diferentes metais impactada pela crise atual:

16052020a

O suprimento anual de prata foi impactado em 66%, seguido por urânio (32%), zinco (24%), platina (19%), níquel (15%), cobre (13%), chumbo (12%) e ouro (9%) ) A produção de prata é a mais afetada, porque 55% do suprimento das minas é subproduto da mineração de zinco, chumbo e cobre.

Além disso, mesmo depois que essas minas voltarem a funcionar, os danos já causados à economia global continuarão a rolar no segundo semestre do ano. Provavelmente veremos mais paralisações de minas no terceiro e quarto trimestres devido à deterioração dos fundamentos econômicos. Assim, como a demanda por metais básicos continuará a enfraquecer no segundo semestre de 2020, isso afetará ainda mais negativamente a oferta de minas de prata.

Por fim, à medida que o Fed e os bancos centrais dos diversos países, incluindo o Brasil, continuam a apoiar o mundo com DINHEIRO DE PAPEL e LIQUIDEZ DIGITAL, o endividamento massivo continua. Com a demanda global de petróleo diminuindo impressionantes 25 milhões de barris por dia, os ativos financeiros estão sendo destruídos por todos os lados… mesmo que o mercado de ações ainda flutue para cima.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique ainda mais cara!

Fonte.

 

 

 

Os principais custos de produção dos mineradores de prata primários agora estão empatando

Uma das principais empresas de mineração de prata primária está apenas empatando sua receita na produção de prata. A Pan American Silver acaba de lançar seu relatório surpreendente no primeiro trimestre de 2020, apresentando um prejuízo líquido de US $ 77 milhões. No entanto, se seguirmos os “ganhos ajustados” da empresa, a Pan American Silver registrou uma perda de US $ 7,6 milhões. Esta é a figura nos cálculos para determinar o “ponto de equilíbrio estimado”.

Aqui está uma rápida olhada no Custo de Manutenção All-In (AISC) da Pan American Silver que saltou no primeiro trimestre de 2020, por onça troy:

De acordo com o cálculo da Pan American Silver, seu custo total de manutenção da prata saltou para US $ 15,26 por oz no primeiro trimestre de 2020. A empresa afirmou que o motivo do aumento se deve principalmente a:

  • créditos de subprodutos mais baixos, impulsionados principalmente por preços de metais básicos mais baixos
  • aumento das taxas de fundição e refino de concentrado
  • custos operacionais diretos mais altos por onça, em parte devido ao rendimento mais baixo de prata por tonelada

Como a Pan-American Silver a produz tanto cobre como zinco e chumbo, além da prata, os preços desses metais básicos afetam o valor do crédito do subproduto na análise do Custo de Manutenção da empresa. Os preços dos metais básicos caíram consideravelmente durante o primeiro trimestre de 2020, aumentando o custo total de manutenção da prata.

Portanto, com o custo de manutenção da Pan American Silver para o primeiro trimestre de 2020 em US $ 15,26, agora está muito próximo do preço à vista atual da prata em US $ 15,48 no mercado de papel (contratos futuros). No entanto, com o preço mais baixo do petróleo em abril e maio, isso provavelmente reduzirá os custos de produção da empresa no segundo trimestre de 2020. Mas, se os preços dos metais básicos continuarem fracos ou mais fracos no segundo trimestre de 2020, a Pan-American Silver pode não ter uma queda muito menor do seu custo quando os resultados forem divulgados em julho.

Não bastasse a diminuição da produção da prata nas minas ao redor do mundo, aliado à crise do COVID-19 e a alta demanda, tudo indica para a crescente escassez do metal branco.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

Fonte.