A importância de comprar prata legalizada

Você já deve ter visto por aí anúncios de moedas ou mesmo barras de prata com preços até pela metade do valor que nós vendemos, e deve ter se perguntado: como isso é possível? Ou algo não está certo, ou esse pessoal da Pratapura é muito ganancioso!

A verdade é que não há mágica. A prata é considerada uma commodity, e como tal, paga todos os impostos de importação como qualquer mercadoria no Brasil. E isso mais do que dobra o custo, além dos impostos e encargos sobre a venda ao consumidor depois, e o famigerado ICMS sobre o valor final. Como você já deve saber, o Brasil praticamente não produz prata de mineração, que tem que ser importada. E a prata reciclada que alguns revendem por aí não tem as mínimas garantias do grau de pureza.

Os impostos que recaem sobre os produtos importados são:

II (Imposto sobre Importação) – o imposto federal é a cobrado sobre os produtos importados de outros países.  Tem alíquotas variáveis.

IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) – é cobrado tanto para produtos industrializados nacionais quanto internacionais. Ele incide sobre o item no momento do desembaraço aduaneiro.  A alíquota varia de acordo com o produto.

ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) – este imposto incide sobre serviço prestado no exterior ou com prestação que tenha iniciado fora do país. A alíquota varia de acordo com o Estado em que o produto será liberado. 

PIS (Programa de Integração Social/Importação) – tem alíquota geral de 1,65%, com tarifas diferentes para alguns produtos. 

Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) – sua alíquota geral é de 7,6% e também possui taxas especiais conforme o produto.

E tudo isso, exceto o II, incide novamente na revenda ao consumidor final, além do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica.

Mas como alguns anunciam moedas e barras de prata tão barato? A verdade crua é que simplesmente não pagam os impostos. Ou são pessoas físicas, que importaram ilegalmente por conta própria, revendendo em sites de anúncios, ou mesmo empresas que não fizeram a devida importação legal.

É por isso que esse sites de anúncios de vendas na internet, inclusive o maior e mais conhecido de todos, e muitas das lojas padrão estabelecidas em suas plataformas de venda, são chamados no meio do e-Commerce como os grandes camelódromos digitais… Claro que há empresas sérias vendendo por lá, mas também muitas não são… E é fácil distinguir pelos preços praticados… Ou você acha que realmente é possível vender barato assim, fazendo tudo legalmente?

Veja que, se você trouxer do exterior, no seu bolso, algumas moedas de prata no avião e queira revender pela internet ou outro meio, ou mesmo que tenha recebido as moedas pelos Correios num pacote que escapou da fiscalização da Receita Federal, talvez você não saiba, mas é crime de descaminho e falsidade ideológica, tipificados no Código Penal, o primeiro no artigo 334 e o segundo no 299. (fonte)

Mesmo que você tenha pago os impostos de importação como pessoa física, ainda assim não pode revender, pois também é crime, dessa vez contra a Ordem Tributária. A importação por pessoa física só é permitida para uso próprio ou individual, e objetos para colecionadores. (fonte)

Ainda há quem venda moedas e barras por esses preços muito baixos e ainda forneça nota fiscal se você pedir. E novamente, não há mágica. Essa nota fiscal é fruto de uma fraude contábil, pois a mercadoria, em sua entrada na contabilidade da empresa, não pagou os devidos impostos na importação, ou é fruto dos crimes já mencionados acima.

No Brasil, alguns tem a crença de que o empreendedor que faz tudo legalmente e certinho não progride, e opta pelo tal jeitinho brasileiro… Bom, nós não pensamos assim, e de fato, estamos há mais de 10 anos fornecendo barras e moedas de prata física legalizadas e com total confiança aos investidores que vislumbram o enorme potencial de reserva de valor desse metal. E vamos continuar no caminho correto!

E veja que para você, não há diferença se pagou 1.000 reais por 2 moedas legalizadas, que poderá revender tranquilamente, pois elas irão se valorizar proporcionalmente, ao invés dos riscos de pagar inicialmente os mesmos 1.000 reais por 5 moedas, que são ilegais, mas que não poderá revender com tranquilidade no futuro, tendo que negociar no mercado ilegal mais tarde. Além disso, quando revender sua prata ilegal, como vai explicar para a Receita Federal o grande valor extra em reais que apareceu em sua conta corrente? Novamente, teria que fazer tudo ilegalmente, em dinheiro de papel. Lembre que as transações em cédulas estão sendo cada vez mais limitadas pelos governos, no combate aos crimes de lavagem de dinheiro e financiamento ao tráfico de drogas e ao terrorismo.

Essa é uma das razões pelas quais somente recompramos as barras e moedas que nós mesmo vendemos à nossos clientes, pois temos certeza de estar trabalhando de forma legalizada, nem cometendo nem sendo conivente com crime algum, mesmo vivendo num país tão ávido por impostos.

Preferimos ter noites de sono tranquilas, sabendo que nossas contas estão certinhas e que nossa empresa vai ter perenidade, e que os consumidores terão um produto legalizado em suas mãos que poderão revender com a mesma tranquilidade no futuro. A nossa opção é nos mantermos firmemente norteados pelos nossos valores: honestidade, seriedade e confiança.

Proteja suas economias em barras e moedas de prata física, de forma legal e confiável, com a Pratapura.com!

Por que os metais preciosos são as melhores reservas de valor

Com a grande liquidação de metais preciosos na sexta-feira, quando o Bitcoin atingiu um novo recorde, muitos indivíduos estão questionando suas decisões de investimento. Parece que muitos investidores em metais preciosos estão considerando vender seu ouro e prata para entrar em Bitcoin e ações de tecnologia. Embora os indivíduos sejam livres para tomar suas próprias decisões de investimento, é importante lançar alguma luz sobre o frenesi do mercado atual. Ações como da Tesla e Bitcoin estão formando bolhas clássicas, embora pessoas muito espertas digam o contrário. Todas as bolhas compartilham o mesmo tipo de formação de gráfico, e terminam na mesma forma.

Understanding Economic Bubbles

Existem inúmeros artigos que já deram todas as explicações do porquê o investimento em metais preciosos é um porto seguro para seu dinheiro, como apontamos também aqui. E com os EUA a beira de um colapso, junto com o US$, as demais moedas fiduciárias fracas, como o Real, podem continuar despencando de valor numa velocidade ainda maior. E na indica que os fundamentos econômicos de nosso país, e do mundo, vão melhorar no horizonte visível.

A U.S. Mint vende 2,7 milhões de Silver Eagles na primeira semana de 2021

Com o Fed e os bancos centrais bombeando os mercados com uma quantidade recorde de impressão de dinheiro, liquidez e estímulo, a demanda dos investidores por metais preciosos continua muito forte. Na primeira semana de 2021, a Casa da Moeda dos EUA vendeu 2,7 milhões de Silver Eagles, contra 45.000 onças de Gold Eagles.

Embora as vendas de Silver Eagle aumentem no primeiro mês de cada ano, pois as compras autorizadas estão estocando a nova moeda oficial datada, 2,7 milhões de oz na primeira semana é um começo sólido. Com mais três semanas no mês, as vendas de Silver Eagles podem chegar a 4 – 5 milhões de oz.

As vendas de Silver Eagles em 2020 ultrapassaram 30 milhões de oz, enquanto de Gold Eagles totalizou 844.000 onças. Surpreendentemente, a Casa da Moeda dos EUA vendeu mais de meio bilhão de Silver Eagles e 24 milhões de Gold Eagles, o que resultou ser uma proporção de 23/1 de Silver para Gold Eagle no período 1986-2020. No entanto, a proporção no ano passado foi de 36/1. Assim, a Casa da Moeda dos EUA vendeu 36 vezes mais Silver Eagles do que Gold Eagles em 2020.

As vendas de Silver Eagles em 2020 foram o dobro de 2019. E, se a demanda continuar forte este ano, podemos ver as vendas do Silver Eagle chegarem a quantidades nunca vistas … isto é, se a Casa da Moeda dos EUA puder acompanhar a demanda. (fonte)

A incrível quantidade de investimento em ouro e prata desde a crise financeira de 2009

Desde a crise financeira de 2009, os investidores compraram uma quantidade enorme de ouro e prata. No entanto, 2020 pode ter definido o terreno para um grande aumento no investimento em metais preciosos físicos no futuro. Embora uma porcentagem significativa do investimento em ouro e prata este ano tenha sido em fundos, também houve um aumento nas compras de lingotes no varejo.

Antes da crise financeira de 2008-2009, o investimento físico em metais preciosos não estava no radar. Por exemplo, em 2007, o investimento físico global total em prata foi de 62 milhões de onças contra 13 milhões de onças para ouro. Mas, tudo isso mudou quando o Federal Reserve e os bancos centrais começaram a maciça impressão de dinheiro em 2008.

Em 2011, conforme os preços dos metais preciosos dispararam para novos picos, a demanda por barras físicas e moedas de ouro subiu para 48 milhões de onças, enquanto o investimento total em barras de prata atingiu um recorde de 208 milhões de onças. Embora a demanda anual por ouro físico e barras de prata tenha flutuado, podemos ver que OS INVESTIDORES ESTÃO ACORDANDO. (fonte)

O consumo de prata no setor automotivo global atingirá 90 milhões de onças até 2025

Hoje, as montadoras confiam cada vez mais na prata para permitir os muitos avanços tecnológicos incorporados aos veículos modernos. Isso resultou em outro poderoso centro de demanda, com projeções de quase 90 milhões de onças (Moz) de prata absorvidas anualmente na indústria automotiva até 2025.

Como parte de sua série de Relatórios de Tendências de Mercado, o Silver Institute lançou “O papel crescente da prata na indústria automotiva“. O relatório afirma que cada estágio da transição de motores de combustão interna para veículos híbridos para veículos elétricos a bateria e, eventualmente, direção autônoma será um resultado líquido positivo para a demanda de prata.

Silver-Zinc Microbatteries: A Giant Step Forward for Smaller Applications |  Electronic Design

A Carolina do Sul nos EUA reduzirão os impostos sobre ouro e prata e apoiarão o dinheiro sólido

Três projetos de lei na Carolina do Sul, nos EUA, reduzirão os impostos sobre metais preciosos e tomarão medidas importantes para tratar o ouro e a prata como dinheiro, em vez de commodities. A aprovação dessas leis também preparará o cenário para minar o monopólio monetário do Federal Reserve.

A Carolina do Sul pode se tornar o quarto estado a reconhecer ouro e prata como moeda legal. Utah liderou o caminho, restabelecendo o dinheiro constitucional em 2011. Wyoming e Oklahoma desde então aderiram. Isso faz parte de um movimento mais amplo em nível estadual para apoiar o dinheiro sólido.

Em termos práticos, isso permitirá aos residentes da Carolina do Sul usar moedas de ouro ou prata para pagar impostos e outras dívidas ao estado. Com efeito, colocaria ouro e prata em pé de igualdade com as notas do Federal Reserve. Se as partes voluntárias concordarem em ser pagos, ou pagar, em moedas de ouro e prata, os tribunais da Carolina do Sul não podem substituir qualquer outra coisa, por exemplo, notas do FED, como forma de pagamento.

Os impostos sobre o ouro e a prata erguem barreiras ao seu uso como dinheiro corrente, aumentando os custos de transação. A House Bill H3378 isentaria efetivamente ouro, prata e barras de platina dos impostos estaduais sobre ganhos de capital. A aprovação dessa legislação eliminaria uma barreira ao investimento em ouro e prata. Também tornaria mais prático ouro e prata nas transações diárias, um passo fundamental para as pessoas minarem o monopólio do dinheiro dos bancos centrais.

A Carolina do Sul já revogou o imposto sobre vendas de ouro e prata. Isso removeu uma barreira para a compra de ouro e prata. A aprovação da H3378 removeria outro. Com efeito, “os estados que cobram impostos sobre as compras de metais preciosos agem como se ouro e prata não fossem dinheiro.”

Ainda, a House Bill 3379 (H3379) cria um comitê de estudo para determinar a viabilidade e eficácia do estabelecimento de um depósito neste estado para armazenar ouro, prata e outros metais para as reservas do estado e para investimentos. O comitê deverá apresentar um relatório de suas conclusões à Assembleia Geral até 15 de janeiro de 2022.

Expert Tips on Gold and Silver - Inside The Vault Series Trailer - YouTube

A Carolina do Sul tem um modelo que se pode seguir. No verão de 2015, o governador do Texas, Doug Abbot, assinou uma lei criando um depósito estadual de barras de ouro e outros metais preciosos em seu estado. Ele recebeu seus primeiros depósitos no verão de 2018. A facilidade não só fornecerá um lugar seguro para indivíduos, empresas, cidades, condados, agências governamentais e até mesmo outros países para armazenar ouro e outros metais preciosos, mas a lei também cria um mecanismo para facilitar o uso diário de ouro e prata nas transações. Em suma, uma pessoa poderá eventualmente depositar ouro ou prata – e pagar outras pessoas por meio eletrônico ou cheques – em moeda sólida.

Países ao redor do mundo, incluindo China, Rússia e Turquia, têm comprado ouro para limitar sua dependência do dólar americano. O professor de ciências políticas da Universidade de Houston, Brandon Rottinghaus, disse que um depositário estadual pode ter uma função semelhante para o Texas.

A legislatura do Tennessee aprovou uma resolução declarando apoio à criação de um depositário de barras de ouro no estado em 2016, mas nunca deu seguimento a qualquer legislação. Se a Carolina do Sul criar um comitê de estudo, será imperativo acompanhar a legislação para realmente estabelecer um repositório assim que o relatório for publicado. (fonte)

O mundo está acordando, e os mais antenados não estão confiando suas reservas financeiras em papéis ou derivativos. Você confiaria?

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

Os EUA continuam consumindo recordes de prata, e mais notícias

A demanda norte-americana por prata física continua forte, já que as importações aumentaram em setembro, após uma queda em agosto. As importações totais de prata saltaram para 745 toneladas métricas em setembro, ante 524 mt em agosto. Apenas nos últimos três meses (JUL-SET), as importações de prata dos EUA totalizaram 2.309 toneladas, ou 74 milhões de onças troy. A maioria na forma de barras.

Estes são os dez principais países que exportaram barras de prata para os Estados Unidos em setembro: Reino Unido foi o maior com 159 mt, seguido pelo México (140 mt), Canadá (117 mt) e Coréia do Sul (93 mt) completando os quatro primeiros. Curiosamente, os EUA receberam barras de prata do Cazaquistão (38 mt) e do Uzbequistão (19 mt) pela primeira vez registradas.

A demanda de investimento em prata será forte novamente em 2021, talvez ainda mais forte, já que os fundamentos econômicos continuam a se deteriorar por todo o mundo. (Fonte)

E com a vitória de Joe Biden para a presidência dos EUA, a agenda da energia renovável, consumindo grandes quantidades de prata para os condutores e baterias, promete ser impulsionada. Joe Biden planeja lançar uma ‘revolução de energia limpa’ de US $ 1,7 trilhão e implementar sua visão para combater as mudanças climáticas.

Como um grande defensor do New Deal Verde, o impacto de Biden no preço da prata é inevitável. A prata é um dos melhores condutores de eletricidade e calor e um dos metais mais sensíveis à luz do mundo. Isso o torna ideal para painéis solares além de seu uso preexistente em baterias, para purificar água e na fabricação de hastes de controle em reatores nucleares.

A postura agressiva de Biden sobre a mudança climática mostra que os EUA mudarão para uma tecnologia mais verde em escala nacional. Portanto, a demanda por prata aumentará se ele cumprir sua promessa de lutar contra as mudanças climáticas. No entanto, isso tem um preço. O suprimento de prata já atingiu o pico. Após a queda da prata em 2011, menos minas estão abertas e não há muitos esforços para reabrir ou substituir as minas fechadas. À medida que o mundo passa a cumprir o Acordo de Paris, especialmente na China e na Índia, a demanda por prata aumentará ainda mais.

Em resumo, a prata é um ativo físico sem nenhuma desvantagem real de possuir e você pode vendê-lo a qualquer momento. É um hedge forte e ajuda a proteger seus ativos contra inflação ou quedas dos mercados. Seus fatores fundamentais irão elevar ainda mais o preço ao longo do tempo, pela simples razão de que a demanda superará a oferta. Contanto que você compre de negociantes de renome, comprar barras e moedas de prata é um dos investimentos menos arriscados que você pode fazer. (Fonte)

Enquanto isso, os dois principais países na mineração de prata do mundo estão buscando aumentar a produção desde os bloqueios da pandemia, o Peru ainda está lutando para atingir sua capacidade total. Além disso, a produção de prata do México em setembro ainda é menor do que no ano passado. Como o México e o Peru respondem por quase 40% do fornecimento global das mina de prata, uma redução na produção pode impactar o mercado.

E foi isso que aconteceu este ano, quando uma enorme quantidade de suprimento de minas de prata foi reduzida no México e, especialmente, no Peru. A produção de prata do Peru caiu mais do que o dobro do México. Como podemos ver no gráfico abaixo, embora esses dois países tenham aumentado a produção em relação às mínimas de abril e maio, ainda não atingiram o mesmo nível do ano passado. Por exemplo, a produção de prata do Peru em setembro foi de 292 toneladas contra 331 toneladas no ano passado, e o México reportou 472 toneladas em comparação com 496 toneladas durante o mesmo período. (Fonte)

Por trás do aumento do preço da prata esperado em 2021, mesmo em relação ao ouro, está o rápido aumento da demanda em aplicações industriais. Na verdade, uma crise real no fornecimento de prata está nos planos em 2021 e coloca em alerta o apoio político a todo vapor para investimentos em energia solar sob a presidência de Biden, o Acordo Verde Europeu e a meta de carbono neutro da China para 2060, entre outras iniciativas.

Na ponta do consumidor, as vendas de Silver Eagles passam de 30 milhões de oz à medida que a demanda de investimentos supera a demanda industrial. De acordo com a atualização mais recente da Casa da Moeda dos EUA, as vendas de Silver Eagles em 2020 ultrapassaram 30 milhões e podem continuar a aumentar em dezembro. Além disso, pela primeira vez, a demanda total de investimento em prata excedeu a demanda industrial por uma ampla margem.

Por outro lado, o Silver Interim Report 2021 publicado no mês passado prevê que a demanda industrial e fotográfica cairá para 495 milhões de onças (Moz) em 2020 contra 544 Moz no ano passado. No entanto, estima-se que a demanda total de prata física e de investimento em atinja 587 Moz, a mais alta de todos os tempos e a primeira vez que supera a demanda industrial.

A demanda industrial anual média de prata em 10 anos é de 529 Moz em comparação com 261 Moz do investimento total em prata. Assim, na última década, a demanda industrial (incluindo fotografia) foi o dobro da demanda total de investimento. Tudo mudou este ano, já que a demanda total de investimento em prata é quase 100 Moz a mais do que a demanda industrial.

O que acontecerá no próximo ano se virmos a mesma quantidade de demanda total de investimento em prata? Pudemos ver grandes movimentos no preço da prata, pois será difícil para os fundos de investimento e revendedores de prata acessarem outros 600 Moz facilmente.

A demanda por investimentos de prata começa a dominar o mercado, enquanto os bancos centrais continuam a imprimir trilhões de moeda digital fiduciária sem valor enquanto a dívida dispara. Em algum momento, os bancos centrais terão que lidar com PROBLEMAS DE SOLVÊNCIA, e você não vai querer estar comprado na maioria das AÇÕES e OBRIGAÇÕES do TESOURO naquele momento…

Tudo isso já está refletindo nas cotações no mercado de derivativos, com os papéis de prata subindo quase 8% nos últimos 30 dias. (Fonte: SilverPrice.org)

Cotações dos papéis derivativos de prata em 19/12/2020

A pressão já está sendo sentida, e não bastasse o grande aumento na esteira da crise econômica causada pela pandemia COVID19, as cotações podem afetar ainda mais o custo da prata física em 2021.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

A demanda por prata física continua alta, e outras notícias que agitaram o mercado em outubro

Com a enorme demanda dos investidores por Silver Eagles, a Casa da Moeda dos EUA vendeu quase três milhões de moedas oficiais em setembro. Embora este não tenha sido o valor mensal mais alto este ano, foi um recorde quando comparamos as vendas das Silver Eagle com as de Gold Eagles. E parece que os cidadãos dos EUA estão comprando a maioria das Silver Eagles, já que os americanos preferem moedas de ouro de prata em vez de barras.

Enquanto alguns investidores preferem as Silver Maples porque elas têm uma fineza melhor (99,99% prata) em comparação com as Silver Eagles (99,9% prata), tem havido muito mais Silver Eagles vendidos e mantidos no mercado do que Maples. A Royal Canadian Mint parou de fornecer atualizações desde 2015 sobre a quantidade de Maples de ouro e prata vendidas. (Fonte)

Na Austrália, as vendas de barras de prata da Perth Mint também aumentaram nos primeiros três trimestres de 2020. E, pela primeira vez em muitos anos, a Perth Mint vendeu mais de dois milhões de onças de barras de prata em um único mês este ano. As moedas oficiais de prata produzidas pela Casa da Moeda de Perth são as Silver Kangaroo, Koala e Kookaburras. As vendas de prata de Perth Mint em janeiro-setembro aumentaram para 13,1 milhões de onças em comparação com 7,8 milhões de onças durante o mesmo período do ano passado. Isso é um aumento de 68% ano a ano. Além disso, as vendas de 24,5 milhões de onças do Silver Eagle nos Estados Unidos significam um aumento de 66% em comparação com os 14,8 milhões vendidos no ano de 2019. Portanto, com mais dois meses restantes no ano, há uma boa chance de que as vendas de Silver Eagles atinjam 28 -29 milhões, quase o dobro do que em 2019. (Fonte)

Adivinha quem está fazendo mais investimento em prata?

Dois países estão comprando muitas prata este ano, e não é a China ou a Índia.

Aqui está a demanda total de investimento em prata nos dois principais países de 2012-2019; os Estados Unidos (712 milhões de onças) e a Índia (538 milhões de onças). A Alemanha está em terceiro lugar com 196 milhões de onças (Moz), seguida pela China (99 Moz) e Canadá (49 Moz). A China não está comprando muitas barras de prata para fins de investimento e, como você pode ver, a demanda tem caído constantemente desde 2012. A Alemanha é o único país que está mostrando uma tendência de alta com 32 Moz em 2019. Globalmente, a demanda por moedas de prata está em alta, com um aumento de 65% nos primeiros três trimestres de 2020. Isso se deveu às fortes vendas nos dois principais mercados, os EUA e a Alemanha, com ambos observando ganhos substanciais de dois dígitos nos primeiros nove meses do ano. Com as importações de prata da Índia mais baixas este ano, parece que a Alemanha compensou a diferença, tornando-se o segundo líder na demanda de investimento em prata.

Com os EUA e a Alemanha se tornando os dois principais países na demanda de investimento em prata, o que acontecerá se mais países seguirem o exemplo no próximo ano? E se os compradores industriais de prata descobrirem que estão competindo com investidores para ter acesso ao metal tão necessário? Acredito que veremos alguns fogos de artifício no próximo ano no mercado de prata se continuarmos a ter o mesmo nível de demanda física e para aposentadoria (ETFs) que tivemos neste ano. (Fonte)

A demanda por investimento em prata será o principal motivador do preço no futuro

Por muitos anos, os analistas no passado valorizaram a prata predominantemente com base em sua demanda industrial. E, claro, fazia sentido quando a demanda industrial respondia por mais de 50% da demanda anual global de prata. No entanto, OS TEMPOS ESTÃO MUDANDO. Pela primeira vez (ou pelo menos como mostram os dados), a demanda de investimento em prata superará a demanda industrial este ano. Metals Focus, que faz a análise do Silver Institute, prevê que a demanda industrial de prata cairá 10% este ano. Assim, a demanda industrial de prata cairá de 545 milhões de oz (Moz) em 2019 para 490 Moz em 2020. No entanto, a previsão para a demanda total de investimento em prata provavelmente chegará a 585 Moz em 2020. Além disso, devido a 50% do fornecimento anual de sucata de prata ser proveniente da reciclagem de prata industrial, à medida que os indivíduos pegam mais prata na forma de BARRAS E MOEDAS, haverá menos disponibilidade para reciclar. Apenas uma pequena fração das barras e moedas de prata são recicladas … principalmente moedas de prata oficiais mais antigas, de décadas atrás. Por último, o aumento da demanda de investimento em prata pode pressionar o setor industrial que tenta acessar o metal. Os compradores industriais podem ser forçados a estocar prata a preços muito mais altos. Agora, não estou dizendo que isso vai acontecer, mas se virmos outro GRANDE ANO para a demanda de investimento em prata em 2021, pode ser um aperto real na oferta. (Fonte)

A noção de que a prata é apenas um “Metal Industrial” foi totalmente destruída, quando os preços do cobre e do petróleo foram esmagados enquanto a prata subia. Embora os analistas continuem a regurgitar que o preço futuro da prata depende da demanda industrial, agora podemos pegar essa análise e jogá-la na lata de lixo. O mundo está caminhando para um novo paradigma de “Construindo Riqueza para Proteger a Riqueza”. E deixe-me dizer a você, você não pode proteger a riqueza com a maioria das AÇÕES, TÍTULOS ou BENS IMOBILIÁRIOS. Esses dias acabaram para sempre. Infelizmente, 99% dos investidores ainda não descobriram isso … mas eles vão.

O mercado está mudando rapidamente e novos investidores estão apenas começando a acordar para o porquê de ser essencial possuir o metal brilhante. Estamos apenas na primeira fase dos vindouros fogos de artifício de prata. (Fonte)

Os investidores buscaram segurança em produtos negociados em bolsa (ETPs) lastreados em prata nos primeiros nove meses de 2020, quase triplicando o montante acumulado em comparação com o período comparável em 2019. Os investidores também tiveram um grande apetite por investimentos em moedas e barras de prata durante os três primeiros trimestres deste ano. No geral, isso reflete o papel da prata como um ativo porto seguro e como um jogo alavancado sobre o ouro, já que se espera que a prata supere o metal amarelo.

O cenário macroeconômico deve continuar a sustentar a demanda de investimento em prata para o resto de 2020. Políticas de flexibilização monetária dramática e medidas de estímulo fiscal vistas em vários mercados importantes, e potencialmente novamente nos EUA antes do final de 2020, podem aumentar as expectativas inflacionárias e impactar o peso do dólar americano, continuando a aumentar o apelo de ativos portos-seguros, incluindo metais preciosos.

Mais importante ainda, se a recuperação do ouro for retomada ainda este ano, a alta relação da prata com o metal amarelo provavelmente incentivará a compra tática agressiva. Isso poderia resultar na recuperação do preço das cotações de papel de prata para o limite de $ 30 e no envio da proporção ouro: prata para o nível 70: 1. (Fonte)

As notícias do mundo da prata em setembro

A demanda por prata física continua alta. De acordo com os dados do 2020 World Silver Survey, em 2019, a Royal Canadian Mint vendeu 25,8 milhões de onças (Moz) de produtos em barras e moedas de prata, seguida pela US Mint com 19,5 Moz e a Perth Mint com 12,7 Moz. Se olharmos para o primeiro semestre de 2020, essas três casas de moedas oficiais venderam ao todo 34,9 Moz de produtos de prata, contra 24,1 Moz durante o mesmo período do ano passado. Isso resultou em 10,8 Moz a mais vendidos em 2020, ou 45% mais do que em 2019, comparando os primeiros semestres. (fonte)

Moedas de prata soberanas

No lado da produção, a recuperação da produção de prata parou quando o suprimento das minas caiu em julho. O Peru estava a caminho de aumentar sua produção de prata, depois que o governo iniciou o fechamento das minas em abril e maio, em resposta à propagação da pandemia global. Mas, algo deve ter mudado, já que a recuperação da produção estagnou com a queda do fornecimento de minas do país em julho. Como o Peru é o segundo maior produtor de prata do mundo, o fechamento de suas minas impacta o mercado de prata muito mais do que a maioria dos países, exceto o México. No entanto, mesmo com o México sendo o maior produtor mundial, o fornecimento de suas minas de prata de março a maio caiu apenas 352 toneladas métricas (mt) em comparação com 559 mt no Peru. Parece que há muito mais problemas ocorrendo na indústria de mineração do Peru do que a mídia está relatando. Com o governo peruano tendo estendido os bloqueios até o final de agosto, isso provavelmente afetará o fornecimento da mina de prata mais do que o mercado havia previsto. (fonte)

Recentemente, o México atualizou seus números de suprimento de minas de prata de junho e, quando os somamos às perdas do Peru, descobrimos que a perda total equivale a cerca de UM TERÇO da produção global anual das minas de ouro. Enquanto o México começou o processo de reabertura de muitas de suas minas em junho, a produção se recuperou para 414 milhões de toneladas em comparação com 298 milhões de toneladas em maio. De março a junho, o México perdeu 392 milhões de toneladas de produção de prata, enquanto o fornecimento das minas do Peru diminuiu 615 milhões de toneladas. O suprimento total das minas perdido nesses dois países ao longo desses quatro meses foi de impressionantes 1.007 mt, ou 32,3 milhões de onças (Moz). (fonte)

Mineração de prata no México

Tudo isso faz com que o investimento em prata física seja uma necessidade. Devido às forças reais de SUPRIMENTO e DEMANDA no futuro, o valor da prata superará o ouro por uma larga margem. Por exemplo, nos tempos antigos, se a sociedade tinha duas vezes mais prata do que ouro, o valor do ouro era apenas o dobro do da prata. Não importava se o ouro custa dez vezes mais em energia para ser produzido; o valor era baseado na oferta total predominante de cada um na sociedade de mercado. Tudo indica que vamos experimentar a mesma dinâmica de FORNECIMENTO e DEMANDA DE PRATA novamente no futuro. De acordo com o Silver Institute’s World Silver Survey’s e o Relatório de Suprimento de Sucata de Prata Metals Focus 2015, desde 2000, os setores Industrial e Fotográfico do mercado de prata consumiram 11,5 bilhões de onças de prata. O total estimado de prata reciclada do setor industrial e fotográfico foi de aproximadamente 3,5 bilhões de onças. Nas últimas duas décadas, 8 bilhões de onças de suprimento de prata provavelmente foram perdidos para sempre. Dessa forma, 70% do consumo total da Indústria e Fotografia nos últimos 20 anos não está mais disponível para o mercado. Agora, se somarmos a demanda total de prata de 2000 a 2020, igual ou um pouco mais que 20 bilhões de onças, então, com 8 bilhões de onças dos 20 bilhões indisponíveis para o mercado, isso equivale a 40% do mercado total agora em algum lugar no CÉU DA PRATA. Compare isso com apenas 7 a 8% da oferta de ouro perdida no setor de tecnologia industrial na última década. (fonte)

Prata reciclada

No campo macroeconômico, os bancos centrais em todo o mundo estão envolvidos na maior e mais flagrante transferência de riqueza da história, que foi exacerbada pela pandemia de Covid-19. No Brasil não foi diferente, e os temores de que o BC extrapole a gastança tem agitado o mercado. Tanto é que o real brasileiro está entre as moedas mais desvalorizadas de 2020. Desde março a moeda acumula depreciação de 29,6% em relação ao dólar americano, ficando atrás somente do bolívar venezuelano. Um dos fatores é a dívida pública do país que vem aumentando significativamente. No ano passado, por exemplo, a dívida bruta do Brasil chegou a 75,8% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, um número consideravelmente alto para uma economia emergente. Agora, a tendência é que a dívida só aumente. Em maio, por exemplo, a dívida já estava em 81,9% do PIB. Além disso, com o avanço do vírus, o governo aumentou os gastos para tentar mitigar os efeitos da recessão no orçamento empresarial e familiar, o que promoverá um maior endividamento do país (fonte). Seu dinheiro de papel está perdendo valor a cada dia que passa…

Dinheiro de papel

Os bancos centrais abandonaram qualquer pretensão de responsabilidade fiduciária monetária e simplesmente aumentaram a velocidade das máquinas de impressão. Junto com o aumento da liquidez, as legislaturas nacionais adicionaram suas próprias medidas de emergência. Esses trilhões de dólares estão indo principalmente para os cofres e os preços das ações das empresas. Quem se beneficia disso? As pessoas que possuem essas empresas. Os já muito ricos. E a resposta oficial de nossos ‘líderes’ no governo à ameaça de pandemia foi: ‘Resgatar os mercados a todo custo’! Por aqui, o patrimônio dos super-ricos brasileiros cresceu US$ 34 bilhões durante a pandemia (fonte).

Portanto, os bancos centrais garantiram que a pandemia Covid-19 resultasse em um boom para a elite, enquanto o restante de nós está passando por uma depressão econômica que pode durar anos. Com os bancos centrais decididos a apoiar os ricos enviando os preços de todos os ativos financeiros ainda mais para a estratosfera, a inflação alta / descontrolada é o próximo estágio natural a partir daqui. Será que aqueles que se preocupam com um crash sistêmico devido a toda a intervenção e deformação estão errados? (fonte)

Tire suas próprias conclusões, e considere proteger suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!