Os metais preciosos estão se preparando para um grande rali, enquanto os mercados estão preparados para um desastre

Enquanto muitos investidores em metais preciosos estão preocupados com os baixos preços atuais, acredito que o ouro e a prata estão se preparando para uma grande recuperação enquanto o mercado está preparado para um crash. Por quê? Porque os indicadores técnicos mais amplos do mercado versus o metal precioso foram levados a extremos opostos. Assim, quando um desce, o outro se eleva. E, também devemos lembrar, ouro e prata agem como um COMÉRCIO baseado no MEDO quando as condições ficam feias no mercado.

E se você não acha que os mercados estão ficando feios, você deve ver a ação volátil dos preços durante o dia de algumas das ações mais conhecidas. Continuo espantado com os movimentos de preços INSANOS ocorridos nas várias ações do mercado, em todo o mundo. Embora os fundamentos não tenham desempenhado um papel importante na determinação do “preço” das ações por um tempo, parece-me que não há uma rima ou razão para o modo como as ações estão sendo negociadas hoje.

Para entender a dinâmica dos mercados, precisamos olhar para os indicadores técnicos. Embora seja verdade que a análise técnica não pode garantir como o mercado reage no curto prazo, ele fornece excelentes indicadores a longo prazo. E, se olharmos para os indicadores técnicos nos mercados agora, eles estão se preparando para um inferno …

Um dos melhores indicadores técnicos que mostram se um mercado (ou ativo) está super inflacionado ou subvalorizado, é a média móvel de 200. Se aplicarmos a média móvel 200 (MM) a um gráfico diário, é uma média móvel de 200 dias. Se aplicá-lo a um gráfico semanal, então é uma média móvel de 200 semanas e um gráfico mensal, é uma média móvel de 200 meses. A próxima série de gráficos mostrará como a Média Móvel de 200 Meses (MMM) hoje se compara ao pico, logo antes da Crise Financeira de 2008.

O Índice Dow Jones em 2007 (em 14.000 pontos) estava 75% acima dos 200 MMM. Mais uma vez, esses gráficos são gráficos mensais, e vou me referir à média móvel de 200 meses como 200 MMM:

E no Brasil, o iBOVESPA apresentava o mesmo padrão:

iBOVESPA_19052019

O Dow Jones está agora 82% acima dos 200 MMM. Então, e estamos muito atrasados para uma correção. Todas as ações e índices retornam aos seus 200 MMA. Não é apenas necessário, mas também é saudável para o mercado. Não podemos ter valores de ações crescentes para sempre.

Mas não é o que acontece com o Ouro e Prata. Alguns temem que o ouro e a prata cairão junto com os mercados. Embora pudéssemos ver uma breve liquidação nos metais preciosos, duvido que fosse algo como em 2008-2009. Se olharmos para o 200 MMM do ouro e da prata, a configuração técnica atualmente é exatamente o oposto do que era em 2008:

Em 2008, o preço da prata estava 212% acima dos 200 MMM. Quando a prata foi negociada a US $ 20 em 2008, o seu 200 MMM foi de US $ 6,40. Assim, estava extremamente supervalorizada e sobrecomprada. Então, quando os mercados caíram, a prata caiu para a faixa de US $ 8 a US $ 9. Você notará que eu incluí o custo médio aproximado de produção para produzir prata nos dois períodos. Como o preço médio anual do petróleo subiu desde 2000, ele impactou o custo de produzir prata e ouro. Assim, quando o preço da prata caiu abaixo do custo de produção em 2008, não demorou muito para voltar a subir em 2009.

Hoje, o preço da prata está atualmente 11% abaixo da 200 MMM. Embora isso possa ser um indicador técnico negativo para os traders, eu só vejo isso como temporário. De acordo com a minha análise, o ponto de equilíbrio atual para a indústria de mineração de prata primária é de cerca de US $ 15 a onça. O que significa que poderíamos ver preços de prata mais baixos para o curto prazo, mas devemos entender que a prata não é sobrecomprada ou sobrevalorizada por qualquer extensão da imaginação, muito pelo contrário. Além disso, o preço de equilíbrio para a produção de metais preciosos continua a proporcionar um piso nos preços da prata e do ouro.

Além disso, quando os mercados começam a vender, o ouro e a prata subem. Os metais preciosos ainda atuam como um COMÉRCIO DE MEDO, na verdade um refúgio seguro de reserva de valor.

O CUSTO DE PRODUÇÃO sempre foi o preço mínimo para os metais preciosos. No entanto, em algum momento, vamos ver uma desconexão entre como o preço do petróleo (e a oferta) afetará o valor da maioria dos ativos (ações, títulos e imóveis) versus ouro e prata.

O aumento do preço do petróleo, juntamente com o aumento da produção mundial de petróleo, elevou o valor da maioria dos ativos. No entanto, quando a produção de petróleo atinge seu pico e declina, independentemente do preço do petróleo, a maioria dos valores dos ativos declina, enquanto os preços do ouro e da prata (valores) subem.

Em conclusão, os mercados de ações são seriamente supervalorizados se olharmos através de suas 200 médias móveis mensais. As ações da NASDAQ e de tecnologia por exemplo estão mais sobrevalorizadas do que o Índice Dow Jones, semelhante a como estavam durante o Tech Boom de 1997-1999. No entanto, os preços do ouro e da prata estão no espectro oposto em relação aos mercados globais, pois estão subvalorizados e mais próximos de seus 200 MMMs. Enfim, o preço da prata está 11% abaixo dos 200 MMM.

Então, tudo indica que os metais preciosos estão se preparando para uma grande valorização, enquanto os mercados mais amplos estão preparados para um crash, como já vimos essa última semana na Bolsa brasileira.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

A demanda por investimento em prata sobe mais do que a previsão da indústria!

De acordo com a recém-divulgada Pesquisa Mundial de Prata de 2019, a demanda de investimento em prata foi significativamente maior do que a prevista pelos analistas. Quanto? Muito, especialmente desde que os analistas afirmaram que as compras de moedas e barras de prata deveriam se contrair devido à queda da demanda global.

No entanto, quando os dados foram finalmente coletados, descobriu-se que o investimento físico em grande medida foi o principal setor de crescimento no mercado de prata em 2018 … E podemos agradecer à demanda super-forte por prata na Índia por levar o investimento físico a um crescimento de dois dígitos.

Agora, se olharmos para as informações divulgadas pelo Silver Institute em novembro de 2018 (Relatório Percial), afirmou-se que a demanda por barras e moedas de prata era estimada com queda de 12% em 2018.

No entanto, quando o relatório final saiu há poucos dias, a demanda por moedas e barras de prata subiu 20%. Os investidores compraram impressionantes 181,2 milhões de onças (Moz) de moedas e barras, 45% acima dos 124,8 Moz previstos em novembro do ano passado.

19042019

Se olharmos para os gráficos, os analistas tinham em vista a demanda da prata industrial. Ela caiu modestamente em 2018 devido a um declínio no setor solar fotovoltaico. De acordo com a Pesquisa Mundial de Prata de 2019, enquanto a fabricação fotovoltaica aumentou em 2018, o consumo real de prata em células solares fotovoltaicas e filmes caiu mais de 8 Moz.

Além disso, embora a demanda do mercado de joias e prataria tenha aumentado no ano passado, os verdadeiros vencedores foram as moedas e as barras para investimento. Mais uma vez, a demanda indiana por investimento em prata disparou “exponencialmente” em 115% no ano passado. Você vê, quando o preço da prata cai, o Ocidente para de comprar, mas os experientes investidores indianos aproveitam o preço baixo. O que eles sabem que os ocidentais parecem não perceber?

De qualquer forma, alguns leitores podem estar dizendo, quem se importa com a demanda por investimento de prata se as cotações continuarem baixas. Sim, isso, é claro, é extremamente frustrante para os investidores em metais preciosos. No entanto, devemos entender a mania que atualmente tem uma fortaleza nos mercados de ações e títulos. A esmagadora maioria dos investidores não está prestando atenção ao ouro ou a prata. Bem, talvez um pouco no ouro, mas não muito na prata. Mas eles deveriam.

Então, o que isso tudo significa? Bem, isso significa que os investidores estão atualmente jogando o como num grande CASSINO no marcado de ações, e trilhões em fichas estão voando pela mesa. Ninguém parece se importar com os metais preciosos agora porque há muita excitação e euforia nos mercados. Por que alguém iria querer perder a chance de ver o preço de suas ações subir 10 ou 30% em poucos dias?

Por fim, embora tenha sido frustrante para os investidores em metais preciosos ultimamente, isso não será nada comparado ao colapso do mercado nos mercados mais amplos quando os fundamentos finalmente entrarem em cena… e eles eventualmente irão

Proteja sua riqueza em prata física antes que ela fique cara demais!

Fonte.

 

Atualização do Mercado de Prata e Compra de Ouro pelos Bancos Centrais

Em recente entrevista, Tom Cloud, reconhecido especialista em metais preciosos, forneceu uma nova atualização sobre a compra de ouro pelos bancos centrais e o que está ocorrendo no mercado de prata.

100419

Os bancos centrais, incluindo o BC brasileiro, compraram um recorde de mais de 630 toneladas métricas de ouro no ano passado, e continuam comprando fortemente, à medida que a China e a Rússia se diversificam dos ativos em dólares americanos.

De acordo com os dados que Tom está olhando, a partir de março, os bancos centrais estão em vias de comprar mais de 800 toneladas de ouro. Ele diz: “O que os bancos centrais sabem que não sabemos?” Tom continua dizendo, “por que os bancos centrais compram tanto ouro… eles acreditam que será parte de uma nova redefinição de moeda ou moeda lastreada em ouro?

Além disso, Tom acredita que o dólar americano perderá muito valor durante uma redefinição. E, se você possui a maior parte de sua riqueza em ativos de papel, você pode fazer um grande ‘corte de cabelo’, e é por isso que é prudente manter uma parte de sua riqueza em metais preciosos.

Tom explica o que ele ouviu em uma reunião de atacadistas de metais preciosos que a relação ouro/prata pode voltar a mais de 100 / 1, por causa da grande demanda atual de ouro pelos bancos centrais e grandes investidores. Embora os atacadistas acreditem que a relação ouro/prata possa chegar a 100/1, a necessidade de prata industrial em carros elétricos, etc., sobrecarregará o mercado de prata.

Tom também prevê que, em algum momento, o JP Morgan comprará papéis de prata, o que a colocará novamente em outro mercado em alta. Devemos lembrar que a prata está sendo negociada perto de sua baixa histórica em relação aos mercados globais que estão mais próximos de suas altas. Vivemos um momento único para comprar prata a um preço muito acessível!

Quando o mercado de ações sofreu uma grande correção em dezembro, os preços do ouro e da prata dispararam. Então, não acredito que veremos a queda de prata durante o próximo crash do mercado. Em vez disso, vejo a prata se desconectando e subindo com o ouro.

Tom Cloud está no mercado de metais preciosos há 43 anos, desde 1976. Ele tem muita experiência na indústria de metais preciosos e entende melhor o mercado de ouro e prata do que a maioria dos revendedores do setor.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

Produção de prata nos EUA é a mais baixa em mais de 70 anos

A produção de prata nos EUA é agora a mais baixa em mais de 70 anos. Temos que percorrer todo o caminho de volta até o ano após a Segunda Guerra Mundial terminar com a produção de prata dos EUA menor do que em 2018. Embora muitas razões possam ser atribuídas ao declínio, os principais fatores são a queda dos teores de minério e a economia das minas.

Infelizmente, não há muitos depósitos de prata nos Estados Unidos, especialmente com o alto nível de regulamentações ambientais e governamentais. Em vez de lidar com toda a burocracia, as empresas esperam que o México e a América do Sul abram novos projetos de mineração.

260319a

Independentemente disso, a produção de prata dos EUA diminuiu em mais de 100 toneladas no ano passado, ou 10% em 2018, principalmente devido ao fechamento em curso da Lucky Friday Mine em Idaho. A Lucky Friday Mine foi fechada desde que os trabalhadores entraram em greve em 13 de março de 2017. No entanto, a queda na oferta de mina de prata não pode ser atribuída apenas à Lucky Friday Mine. A produção doméstica de prata tem diminuído nas últimas duas décadas:

260319b

Em 2000, os EUA produziram 63,7 milhões de onças (1.980 toneladas) de prata, em comparação com apenas 29,7 milhões de onças (923 toneladas) no ano passado. Assim, a produção de prata dos EUA caiu mais de 50% em menos de duas décadas. A produção de prata nos EUA aumentou significativamente durante a década de 1990, devido à mina de prata McCoy-Cove, em Nevada. No seu auge, a Mina McCoy-Cove forneceu 20% da produção total de prata nos EUA.

Em 1946, o país produziu apenas 713 toneladas métricas de prata. Curiosamente, enquanto a produção de prata declinou devido à guerra concentrando seus esforços em outras mineradoras estratégicas (2.090 toneladas em 1941 a 903 toneladas em 1945), a queda significativa em 1946 também foi devido a greves em minas e fundições de metal base. Como a maior parte da prata é um subproduto da mineração de metais básicos, as greves tiveram um impacto profundo na produção geral.

Assim, embora a desativação da Lucky Friday Mine tenha reduzido a produção de prata dos EUA em 3 a 4 milhões de onças, ela não contabiliza os 30 milhões adicionais de oz perdidos desde 2000.

Em algum momento, os americanos se tornarão conscientes das propriedades monetárias do ouro e da prata. No entanto, quando eles finalmente o fizerem, o suprimento das minas de prata domésticas provavelmente não será suficiente para satisfazer a demanda.

Proteja suas economias, antes que a prata física fique cada demais!

 

Fonte.

VENDAS DE SILVER EAGLES DUPLICAM EM FEVEREIRO: A US Mint suspende temporariamente as compras autorizadas

As vendas de Silver Eagles continuam fortes, já que a demanda pelas moedas oficiais subiu em fevereiro. Além disso, como as compras autorizadas de Silver Eagles saltaram 775.000 onças na última quinta-feira, e a Casa da Moeda dos EUA emitiu uma suspensão temporária das vendas até que os estoques possam ser reabastecidos. Este é um sinal muito positivo, já que as vendas totais de Silver Eagles no ano passado caíram para  15,7 milhões de oz, uma queda de mais de 50%, em comparação com os 37,7 milhões estabelecidos em 2016.

De acordo com a atualização mais recente da US Mint, as vendas de Silver Eagles em 21 de fevereiro foram de 2.057.500 oz contra as 942.500 oz troy no mesmo mês de 2018. As vendas de Silver Eagles não só dobraram em relação ao ano passado, mas também superaram fevereiro de 2017 (de 842.000 oz):

a060319

Além disso, as vendas da Silver Eagle em janeiro e fevereiro de 2019 foram de 6.075.000 oz, em comparação com 4.177.500 oz vendidas durante o mesmo período do ano passado. Assim, as vendas de Silver Eagles subiram 45% em relação aos primeiros dois meses em 2018:

b060319

Acredito que a demanda por Silver Eagles permanecerá forte este ano, mas será necessária outra crise financeira e econômica para empurrar as compras anuais de volta para a faixa de 35 a 40 milhões de unidades. E, acredito que provavelmente veremos esse tipo de demanda nos próximos anos, à medida que o sistema financeiro global começa a se desassociar devido à enorme quantidade de dívida insustentável.

Curiosamente, a relação de vendas de Silver e Golden Eagles este ano é quase 80/1 em comparação com os 70/1 durante o mesmo período em 2018.

Parece que os revendedores autorizados e os investidores estão aproveitando a alta relação preço-ouro de 83/1 em fevereiro contra a média de 81/1 em janeiro. Investidores experientes tendem a comprar mais prata quando a relação Ouro-Prata é alta e mais ouro quando o oposto é verdadeiro.

Por fim, o recorde anual de vendas de Gold Eagles foi de 2.055.500 oz em 1999, devido ao susto do Y2K. Embora, o último pico de Gold Eagles ocorreu durante a crise financeira em 2009 em 1.435.000 oz. Agora, compare isso com o total de 245.500 onças de Gold Eagles vendidas em 2018. No entanto, a maior demanda anual de Silver Eagles ocorreu em 2015, com impressionantes 47.000.000 oz.

Infelizmente, como podemos ver, os investidores cortaram severamente as compras de Silver e a Gold Eagles pois o cassino das Bolsas de Valores atraiu a maior parte dos fundos do mercado. Embora tenha sido uma estrada longa e frustrante para os investidores em metais preciosos, posso garantir-lhes, vamos dar a última risada.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

 

A produção global de prata pode cair mais do que os analistas preveem

A oferta global das minas dos principais países produtores de prata pode cair mais do que as previsões do setor. As principais consultorias reportaram que a produção global de prata aumentaria moderadamente em 1-2% em 2018. No entanto, os dados de vários países e grandes empresas de mineração sugerem que a produção mundial de prata em geral pode cair em 2-3%.

Por exemplo, os dois principais países produtores de prata, México e Peru, registraram declínios em 2018, de acordo com seus dados oficiais. A produção de prata do México caiu 2,5% de janeiro a outubro de 2018 em comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto o suprimento de minas do Peru caiu mais de 5% (jan-nov). Além disso, a KGHM, a grande mineradora de cobre da Polônia, registrou um declínio de 8,7% na produção de prata nos três primeiros trimestres de 2018. A Polônia era o sétimo maior produtor de prata em 2017 e a KGHM era o principal fornecedor.

A principal produtora de prata da Rússia, a Polymetal International, também registrou uma redução de 4% na oferta da mina de prata 1T-3 de janeiro de 2018 em comparação com o mesmo período do ano passado. No entanto, a maiores quedas foram no Canadá, com 12%, e nos Estados Unidos que relataram uma queda impressionante de 16% na produção doméstica de prata. Agora, de acordo com a análise de oito países, o único que relatou um aumento foi a Austrália, com 8%.

Produção de prata em 2018 vs 2017 nos principais países:

170219

Infelizmente, é difícil obter dados da China, o segundo maior país produtor de prata do mundo, mas duvido que sua oferta de minas tenha aumentado mais do que os declínios mostrados nesta tabela. De acordo com o World Silver Interim Report, eles previram que a produção global de prata aumentaria menos de 1% em 2018 devido aos ganhos na Oceania, Ásia e África. Eles notaram que a produção de prata na América do Norte diminuiria em 5,4 milhões de onças (Moz). Mas, esse declínio de 5,4 Moz deve contabilizar apenas os Estados Unidos e o Canadá.

E o México e o Peru? De acordo com esta análise, a produção de prata no México e no Peru é estimada em mais de 12 Moz em 2018. Além disso, se considerarmos o fechamento total da segunda maior mina de prata do mundo, a Mina Escobal de Tahoe, na Guatemala, isso pode cortar mais 10 Moz na produção mundial de prata.

Portanto, mesmo que haja alguns ganhos de produção de prata na China ou na África, declarados pela GFMS no Relatório Intercalitário da Pesquisa Pratica Mundial (divulgado em novembro)… duvido que eles compensem todos esses declínios.

Agora, se olharmos para a produção de prata desses países produtores de ponta, eu estimo que a oferta global de minas deste grupo irá diminuir em quase 21 Moz em 2018 em comparação com 2017.

A World Silver Survey prevê um aumento da produção mundial de prata em 2018, com 865 Moz, acima dos 852 Moz de 2017. No entanto, acredito que a produção global cairá 2-3%. Assim, o suprimento total das mina de prata mundiais pode estar entre 827-835 Moz, caindo 17-25 Moz. Claro, eu não tenho os dados da China e de muitos dos países menores, mas acredito que as principais consultorias de metal superestimaram a oferta global das minas.

Por fim, devemos lembrar que quase 60% do fornecimento das mina de prata são um subproduto da produção de cobre, zinco e chumbo. A produção de metais básicos provavelmente cairá consideravelmente quando o mundo começar a entrar em colapso devido ao desmoronamento da economia altamente alavancada baseada na dívida … uma economia que não terá mais um suprimento crescente de energia para atender à enorme quantidade de dívida que sustenta o sistema financeiro.

Assim, a queda da produção de metais básicos afetará mais o suprimento de prata do que o ouro. É precisamente por isso que acredito que a prata irá superar o ouro no futuro.

Proteja suas economias antes que a prata física fique cara demais!

Fonte.

As tendências para o mercado de prata em 2019

Um relatório do Silver Institute

No ano passado, o mercado de prata enfrentou um ambiente desafiador que se refletiu em um desempenho de preço moderado. As estimativas preliminares apontam para um aumento menor de 0,3% na oferta total, enquanto a demanda contraiu 3%. A desaceleração da economia chinesa, juntamente com o aumento das taxas de juros dos EUA, uma corrida ao mercado acionário e as tensões comerciais globais afetaram o desempenho dos preços em muitos mercados, incluindo ouro e prata.

Este ano, esperamos que o sentimento seja mais favorável para o mercado de prata. O início de 2019 já provou ser bom para os investidores. A Casa da Moeda dos Estados Unidos, por exemplo, vendeu 12% a mais de American Silver Eagles em janeiro em comparação a janeiro de 2018. Além disso, a esperada desaceleração no ciclo de juros do FED nos EUA também deve beneficiar a prata, que em comparação com o ouro, tem um preço muito atraente, com a relação ouro: prata agora em torno de 82:1.

Contra esse pano de fundo, o Silver Institute fornece os seguintes insights sobre as tendências do mercado de prata de 2019:

Demanda

A demanda de prata da fabricação industrial, responsável por aproximadamente 60% da demanda total, deve aumentar modestamente em 2019. Esperamos que a maioria dos setores registre crescimento razoável com base no uso de prata em uma ampla variedade de aplicações. A demanda de prata de ligas e soldas, bem como aplicações elétricas, deve aumentar novamente este ano. Isso se deve à demanda contínua do setor automotivo, que usa uma quantidade cada vez maior de aplicativos, como recursos de segurança, sistemas de desembaçamento de janela e de infoentretenimento, e para veículos elétricos e híbridos. Também prevemos o crescimento do uso de prata em uma variedade de setores adicionais, como purificação de água, aplicações químicas, iluminação LED, eletrônica flexível e telas, bem como aplicações antimicrobianas em têxteis.

A demanda de energia fotovoltaica (PV) tem se expandido consideravelmente nos últimos anos devido a vários países acelerando o ritmo para diversificar seu portfólio de geração de energia, para longe dos combustíveis fósseis convencionais, e para uma maior participação de fontes renováveis. Mesmo com as mudanças legislativas na China, juntamente com superlotação global e tentativas contínuas de recuperação, a demanda por energia fotovoltaica ainda será muito favorável ao uso de prata, já que muitos governos continuarão a fornecer incentivos para instalar mais energia solar. De fato, as adições de capacidade solar global provavelmente estarão acima de 100 GW por ano no período 2018-2022. Embora o crescimento da capacidade de adição de energia solar na China tenha desacelerado modestamente no ano passado, espera-se que a folga seja compensada por outros países, como a Índia, a Austrália e vários países europeus nos próximos anos.

A Índia deverá continuar a ser um dos maiores consumidores de prata em 2019. As importações de prata atingiram quase 225 milhões de onças (Moz) no ano passado, que foi mais de 35% maior do que em 2017. As importações de prata caíram na Índia após a implementação da desmonetização plana no final de 2016 e a introdução do imposto sobre bens e serviços (GST) em meados de 2017, o que reduziu o montante de numerário em circulação anteriormente utilizado para as importações de prata.

A demanda por jóias deve registrar um sólido ano de crescimento em 2019, com a Tailândia sendo uma das forças motrizes por trás do aumento. Nos Estados Unidos, as joias de prata continuarão a ser uma alternativa popular aos itens de ouro de menos quilates, impulsionados por muitos problemas, mas especialmente pelas compras próprias de mulheres. Globalmente, espera-se que a jóia de prata continue a se expandir, devido à sua diversidade de design, excelente qualidade e excelentes margens de varejo.

Os produtos negociados em bolsa (ETPs) devem crescer 8 milhões de onças neste ano. As ETPs lastreadas em prata são mais “rígidas” do que outros produtos de metais preciosos, já que a maioria é detida por investidores de varejo, em vez de investidores institucionais.

A demanda por investimento físico de prata deve aumentar cerca de 5% em 2019. A demanda de moedas de ouro tem sido forte nos Estados Unidos em janeiro deste ano, e esperamos que o sentimento na Europa, que subiu 6% em 2018, e na Índia apoia o crescimento global à medida que o ano continua. A demanda por moedas em lingote nos EUA caiu no ano passado, mas as moedas de prata não relacionadas a lingotes subiram pelo segundo ano consecutivo em 42% (veja gráfico acima).

Oferta

A produção de minas de prata está prevista para diminuir em 2% este ano. Enquanto esperamos um pequeno aumento da prata recuperada na mineração de ouro, espera-se que todas as outras produções primárias e subproduto caiam, exceto pelo fornecimento das operações de chumbo / zinco, que deverão aumentar este ano.

A oferta de sucata de prata deverá subir modestamente em 2019, após quatro anos consecutivos de fluxos estáveis de sucata. Isso será principalmente uma função da sucata gerada a partir de processos industriais, mas também de itens de joalheria, que tendem a ser fortemente elásticos.

O balanço do mercado de prata (oferta total menos demanda total) em 2019 é projetado para ser o terceiro ano consecutivo, dentro dos limites da margem, onde toda a prata produzida é absorvida pelos vários setores.

O preço da prata

Esperamos que o preço da prata se fortaleça este ano para registrar um preço médio de US $ 16,75, um aumento de 7% em relação ao preço médio de 2018. A volatilidade nos mercados de ações está motivando os investidores a buscar opções alternativas, como os metais preciosos, o que impulsionará o investimento em prata.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.