A demanda industrial de prata retomou em 2017; Segunda queda consecutiva das fontes das minas registrada

Relatório do World Silver Survey 2018

A demanda global de fabricação industrial de prata voltou a crescer em 2017, aumentando 4 por cento para 599,0 milhões de onças. ”

A demanda industrial por prata, impulsionada pelo crescimento fotovoltaico recorde, subiu em 2017 pela primeira vez desde 2013. Uma economia global mais forte levou a uma demanda saudável do mercado de semicondutores, resultando em maior uso da prata em aplicações elétricas e eletrônicas, bem como ligas de soldas. Os setores de joalheria e prataria também tiveram ganhos notáveis em 2017, de acordo com a Pesquisa Mundial de Prata de 2018 (World Silver Survey), divulgada pelo Instituto de Prata (Silver Institute) e produzida em seu nome pela Equipe GFMS da Thomson Reuters (GFMS).

Do lado da oferta, a oferta mundial de minas caiu pelo segundo ano consecutivo, após uma sequência ininterrupta de 13 aumentos anuais antes de 2016. A oferta de sucata de prata, que está em recuo desde 2012, registrou novamente uma queda. Esses fatores levaram a um aperto no equilíbrio entre oferta e demanda, contribuindo para um déficit físico de 26 milhões de onças (Moz) em 2017, o quinto déficit anual consecutivo.

050518b.jpg

A demanda global de fabricação industrial de prata voltou a crescer em 2017, aumentando 4% para 599,0 Moz. Este crescimento foi impulsionado por mais um ano de demanda fotovoltaica, aumentando 19% em 2017, o resultado de um aumento de 24% nas instalações globais de painéis solares. A fabricação de ligas de brasagem e prata de solda registrou um aumento anual de 4% para 57,5 Moz, impulsionado principalmente pelo crescimento sólido da China e do Japão.

O aumento na área eletrônica, mais notavelmente na demanda de fabricação de semicondutores, levou os segmentos elétricos e eletrônicos a mostrar o primeiro aumento anual de vendas nesta categoria desde 2010, com 242,9 Moz consumidos no ano passado. A demanda de prata pela produção de óxido de etileno caiu em um terço em relação a 2016, para 6,9 Moz, principalmente devido a um declínio de novas instalações. O GFMS estima que o uso de prata na fotografia, que caiu 3% no ano passado, parece ter se estabilizado, com interesse renovado em várias aplicações fotográficas utilizando prata, caindo apenas marginalmente nos últimos anos.

Dentre as demais notícias do último relatório do Silver Institute, destacamos:

  • Filmes semicondutores de prata podem conter grandes quantidades de dados como hologramas
  • Um futuro de baixo carbono precisará de prata
  • Nanopartículas de prata e extrato de árvore podem melhorar o solo, podendo significar plantas e lavouras mais saudáveis
  • Prata pode ajudar a produzir hidrogênio para combustível e eletricidade
  • Resultados da pesquisa mostram vendas sólidas de joias de prata nos EUA em
    2017
  • Prata ajuda a produzir produtos químicos de alto valor

 

050518a

 

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s