Ninguém quer mais ‘prata’ de papel, e os grandes bancos não querem mais custodiar prata física

Como sempre se diz no campo dos metais preciosos, se você não tem na mão, não é verdadeiramente seu….

Recentemente, com o agravamento da crise da COVID19, vimos não só as ações nas bolsas de valores pelo mundo despencarem, mas também os derivativos, como contratos futuros de ouro e prata.

01042020a

A principal razão para isso foi a necessidade de liquidez por parte dos investidores, para fazer frente às enormes perdas em outros papéis, principalmente derivativos e contratos futuros. A liquidação foi tão violenta e implacável que houve uma necessidade imediata e esmagadora de liquidez. Os negociantes e investidores precisaram desesperadamente de dinheiro para atender chamadas de margem e compensar perdas em outros lugares.

Enquanto isso, a relação ouro / prata nos contratos de papel acaba de fazer história:

01042020c

A maior na relação ouro / prata (preço do ouro dividido pelo preço da prata) foi de 100,8 para 1, em 25 de fevereiro de 1991. Nunca, em 5.000 anos de história registrada, a prata ficou tão desvalorizada em relação ao ouro.

Por que a prata teve esse desempenho? Existem várias respostas para isso…

Primeiro, como muitos leitores provavelmente sabem, a prata é um mercado bem menor. Como apenas um exemplo, se 10% dos investidores institucionais dedicassem apenas 2% de seus ativos à prata, excederia 425% a prata física conhecida no mundo. É por isso que é mais volátil: não é preciso muito dinheiro entrando ou saindo para impactar seu preço.

O segundo fator é que os principais investidores analisam o alto uso industrial da prata (cerca de 55% e outro terço em jóias) e acreditam que a demanda cairá. Provavelmente acontecerá se entrarmos em recessão. O cobre e outros metais comuns também caíram.

Mas o que esses investidores ainda não estão vendo é que a prata também é um metal monetário. Eles verão quando as preocupações com as moedas dispararem.

Fonte

* – *

E aqui mais uma notícia interessante. Há 7 anos, o Banco ABN Amro anunciou aos seus clientes que estava encerrando seu negócio de 106 anos com metais físicos, e as reservas dos clientes estavam sendo transferidas para outra instituição, que agora se sabe, foi o banco suíço UBS.

Aquele também foi um momento, em 2013, em que as cotações de papel despencaram, e o prêmio para a compra do metal físico disparou, levando a suspeitas sobre a disponibilidade dos metais no mercado.

01042020b

Mas agora, os clientes do ABN Amro não conseguirão mais colocar as mãos em seus metais no UBS desde 27 de março. Essa foi a mensagem que receberam:

Os clientes devem começar a vender suas posições antes de 1º de abril de 2020. Caso não o fizerem, faremos a venda em seu benefício a preços de mercado.”

Com a escassez de metal físico no mundo neste momento, foi um negócio fantástico para o banco. Já para seus clientes

O banco justificou-se com o seguinte:

Como a entrega do metal físico não é mais possível, metais preciosos adquiridos junto ao ABN Amro não são considerados um ‘investimento direto’

Como é um produto complexo, o ABN Amro deve obedecer à regulamentações adicionais. As regras para o mercado financeiro europeu foram apertadas.”

ABN_Amro

Fonte

Alguma pista do porquê os pequenos poupadores nos EUA correram para a prata física em março, esgotando os estoques por lá, e também na Europa?

Temos alertado que esse tipo de coisa iria acontecer em breve… É só uma questão de tempo para os demais grandes bancos seguirem o caminho. E o metal físico escassear!

Como dizemos, se você não possui em suas mãos, não é verdadeiramente seu!

Proteja suas economias em prata física antes que ela fique cara demais!

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s