A liquidez do investimento em prata

Uma das maiores preocupações do novo investidor em prata física no Brasil é a liquidez de seu investimento. Ou seja, assim que eu comprar certa quantidade de barras ou moedas, será fácil revendê-las?

Claro que no Brasil o mercado de prata física para investimento ainda é muito pequeno, por uma série de razões. Primeiro porquê o brasileiro médio não está habituado a fazer poupança, nem para sua aposentadoria, confiando no INSS. Nos EUA, por exemplo, inclusive há um sistema de poupança para aposentadoria baseado na compra e armazenamento de prata física e ouro, que é imune à inflação, especialmente num país onde as taxas de juros hoje estão até negativas. Aqui, um certo ex-presidente da república orientou a grande massa a colocar o dinheiro do seu FGTS em ações da Petrobrás, só para ter mais para alimentar o esquema de roubo, lembra? Em seguida o valor das ações despencou, naturalmente….

É bem provável que essa situação de falta de poupança interna mude, com o susto que o governo deu nos desavisados com a última reforma da previdência. Inclusive, essa falta de poupança é um dos fatores que resultam nas absurdas taxas de juros no país, pois como o governo sempre gasta mais do que arrecada, tem que tomar dinheiro emprestado, e como esse dinheiro é escasso, a concorrência é alta, fazendo com que os grandes bancos elevem as taxas aos níveis que quiserem, pois o tomador (governo), vai pagar o que for preciso para manter sua máquina funcionando, na lógica atual. Mas lembre que no final é sempre o pagador de impostos que está arcando com essa farra.

Outra razão importante é que o país não produz quantidades significativas de prata, sendo que grandes volumes, inclusive para aplicações industriais, tem que ser importados. Mas em relação à isso, a grande defasagem da cotação da prata em relação ao ouro compensa os impostos e custos de importação, fazendo com que, mesmo no Brasil, ainda seja muito mais interessante investir em prata do que em ouro.

E em terceiro lugar, desde que o FED e os banqueiros da City de Londres elaboraram o conluio para criar o mercado de papéis futuros de ouro e prata, para direcionar os investimentos para títulos sem lastro ao invés do metal físico, cujos estoques estavam se acabando, a propaganda oficial de que investir em metais preciosos era algo antiquado foi até mais eficiente por aqui do que em outros países. Veja abaixo uma comparação dos países em que seus cidadãos mais investem em prata física:

Demanda global

Veja que mesmo nos EUA a propaganda não teve efeito absoluto. A Índia sempre foi um país com forte tradição de economia em metais preciosos, e mesmo na Europa, com países de economia teoricamente mais sólida, as pessoas também preservam suas riquezas em metal físico, não confiando 100% no sistema financeiro sem lastro baseado em dívida. E isso tem deixado os banksters muito preocupados

E nos EUA, por sinal, as pessoas estão confiando cada vez menos nos papéis e títulos sem lastro. Veja a disparada na aquisição de moedas de prata American Silver Eagle desde 2008, o ano do grande colapso econômico dos títulos podres:

total-us-gold-silver-eagle-sales-1986-2016ytd

Enfim, se as pessoas dos países mais esclarecidos do mundo confiam em investir suas reservas em prata física, por que você não confiaria?

Mas sempre alertamos que é importante ter isso em mente: seu investimento em prata física deve ser uma estratégia de longo prazo, como uma reserva de valor em algo tangível e de alta qualidade. Caso você precise se desfazer desta prata no curto prazo, pode perder dinheiro. Um bom montante é ter cerca de 10 a 20% de suas economias investidas em metais preciosos. Não é um investimento de curto prazo para especulação.

E mais, a melhor estratégia é simplesmente ir acumulando o metal, assim que você for conseguindo poupar. Você nem precisa vender, pode deixar como uma bela herança para seus filhos. Ou chegando na aposentadoria, pode ir se desfazendo de suas reservas em metal para curtir a vida.

E esse é o ponto que preocupa muitas pessoas, como faço para vender depois?

Primeiro: revenda para nós. Nós, da Pratapura.com, garantimos a recompra do que vendemos. Inclusive esperamos contar com os estoques nas mãos de nossos clientes para continuarmos ajudando novos clientes a preservarem suas riquezas em prata física.

Segundo: você pode vender diretamente para outras pessoas físicas, pessoalmente ou através de sites de venda direta ou leilão na internet.

Terceiro: você pode vender para ourives, artesãos e outras pessoas que usam prata em seus ofícios, ou mesmo para industrias e empresas. Nas grandes cidades existem vários escritórios que compram não só ouro, mas prata também, de pessoas físicas.

Quarto:não é muito recomendável, mas numa emergência você pode penhorar sua prata na Caixa ou mesmo em outros bancos, mas eles desvalorizam muito o metal na hora da avaliação, e lhe entregam em dinheiro apenas uma parte do valor, a título de juros. Na verdade é um empréstimo com garantia, e a vantagem é que você pode recuperar sua prata depois, restituindo o valor recebido.

De qualquer forma, outro lembrete: guarde sempre as notas fiscais de aquisição dos produtos, pois além de darem mais segurança ao comprador em relação à autenticidade das peças, lhe protege quanto à qualquer questionamento da origem lícita dos recursos usados para comprar a prata.

Não tenha receio em investir parte de suas economias em prata física, e fique a vontade para entrar em contato conosco quando quiser!

 

 

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s