A produção de Prata despenca na maior mina primária do mundo

A maior mina de prata primária do mundo experimentou um enorme declínio em sua produção devido à queda do grau do minério. A Mina Cannington, agora administrada pela South 32 Ltd., sofreu uma queda enorme na sua produção de prata durante o último período de relato. A BHP Billiton, que era proprietária da mina de Cannington desde seu início em 1997, a transferiu para a South 32 Ltd. em 2015.

De acordo com o relatório de produção da South 32 Ltd., a Mina de Cannington viu uma queda de 27% na produção de prata em 2017 em relação a 2016:

11032017

A produção de prata na Mina de Cannington caiu de 11,9 milhões de oz (Moz) em 2016 para 8,7 Moz em 2017. Algumas companhias, tais como a South 32 Ltd., começam seu ano novo fiscal em julho. Basicamente, esses números estão comparando a produção de julho a dezembro de 2015 versus julho a dezembro de 2016, sendo que o último período reporta o primeiro semestre de 2017.

Esta é uma queda enorme na produção de prata pela maior mina de prata primária do mundo, localizada na Austrália.

A razão para a grande queda na produção em Cannington foi devido ao enorme declínio no grau de prata no minério obtido na mina. O nível médio de minério de prata caiu de 266 gramas por tonelada (g / t) no primeiro semestre de 2016 para 198 g / t no primeiro semestre de 2017. Quedas de grau de minério de prata não são novidade para a Cannington, como tem acontecido há algum tempo. Mas a maior mina de prata primária do mundo já produziu uma vez a prata com um teor médio de minério de 636 g / t … mais do que três vezes o rendimento atual.

Durante seu pico de produção no ano de 2005, a Cannington produziu 44 Moz de prata com um teor médio de minério de 515 g / t. Esta única mina produziu mais de meio bilhão de onças (558 Moz) de prata desde 2000.

Embora a produção tenha continuado a cair em Cannington, ela ainda era a maior mina de prata primária em 2015.

Os dados revisados mostram que a mina de Cannington produziu na verdade 22.6 Moz de prata em 2015, não 22.2 Moz. Assim, quando o Silver Institute publicar seus dados atualizados de minas de prata primárias, eles vão colocar a Cannington no primeiro lugar.

Mina de Cannington, NW Queensland, Australia

 

A Cannington cairá para a posição número dois em 2016, quando os dados serão finalmente lançados. De acordo com os dados divulgados pelas empresas de mineração, aqui estão os resultados da produção de 2016:

1) Fresnillo’s Saucito Mine = 21.9 Moz

2) South 32’s Cannington Mine = 21.4 Moz

3) Tahoe’s Escobal Mine = 21.3 Moz

4) Polymetal’s Dukat = 19.3 Moz

 

Independentemente disso, ver a produção de prata cair 27% na Cannington é bastante surpreendente quando sabemos da sua tremenda história de produção . A South 23 afirma que a Mina de Cannington extrairá minérios de prata de grau mais elevado na segunda metade do ano, mas a produção é estimada em somente 19 Moz no ano.

Quando a produção de petróleo dos EUA e do mundo começar a diminuir de forma substancial, a produção de prata será a mais afetada. Por quê? Porque o fornecimento de prata como subproduto da produção de cobre, zinco e chumbo cairá drasticamente à medida que a demanda por metais básicos cair durante a próxima crise financeira e econômica.

O melhor tempo investir em prata física é antes da oferta evaporar, ou antes de seu preço ou valor partirem em direção a Júpiter…

Proteja suas economias em prata física antes que ela fique cara demais! Lembre-se, o que você não consegue definitivamente tocar, não é seu

 

Fonte.

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s