O próximo movimento exponencial dos preços da prata

Como o sistema financeiro global altamente alavancado por dívida está sob forte estresse, os investidores finalmente perceberão que o mercado de prata é muito pequeno e extremamente subvalorizado. É nesse momento que provavelmente veremos o movimento exponencial dos preços da prata. E não é uma questão de “SE”, mas um caso de “QUANDO”.

Enquanto a maioria dos analistas de metais preciosos se concentra nos riscos sistêmicos do sistema financeiro para comprar prata, o verdadeiro problema tem a ver com as ENORMES QUESTÕES que estamos enfrentando agora, como ENERGIA. Aqui estão duas razões pelas quais veremos um GRANDE MOVIMENTO no preço da prata.

Na maior economia do mundo, a enorme dívida total dos EUA em relação ao PIB de 346% é insustentável devido ao colapso da indústria de petróleo de xisto do país. Sem crescimento da produção de petróleo, não há crescimento do PIB. E, quando não há crescimento do PIB, todo o sistema financeiro baseado em dívida altamente alavancado começa a se desintegrar.

 

Quando os americanos se defrontarem com a tarefa de “Proteger a Riqueza”, descobrirão que “PAPEL” ou “DÍGITOS” não os farão comprar um pão. Por quê? O papel-moeda e os dígitos são baseados na produção futura de energia. Portanto, eles são DERIVATIVOS DE ENERGIA. No entanto, a prata é dinheiro ou riqueza porque é uma reserva de valor equivalente ao custo da energia no momento.

Além disso, veja o investimento em prata física dos EUA de 2010 a 2018 (fonte: Metals Focus Silver Investment Report for the Silver Institute – Outubro de 2019):

 

De forma não muito racional, a maioria das pessoas comprou mais prata enquanto as cotações estavam mais altas, e diminuiu as compras quando as cotações estavam mais favoráveis… é insano…

O gráfico abaixo ilustra a relação histórica das cotações ouro:prata. Isso é, quantas onças de prata são necessárias para comprar uma onça de ouro no mercado de contratos de papel:

13022020c

Estamos novamente num pico histórico de subvalorização da prata, com o metal branco muito barato em relação ao ouro, numa relação de 89:1 (em 13/02/2020), sendo que a média histórica em 20 anos é de 60:1 (significando uma subvalorização de ao menos 48%), chegando até a cerca de 32:1 no pico de valorização da prata, em 2011, o que significa uma potencial valorização de 178% dos preços da prata caso essas cotações sejam atingidas novamente. Curiosamente, as pessoas compraram mais quanto a prata estava mais valorizada, diminuindo sua aquisição quando ela estava mais em conta… o típico comportamento de manada.

Os americanos que compraram aproximadamente 880 milhões de onças de barras e moedas físicas de prata entre 2010-2018 não têm ideia de que estão segurando um ativo que é provavelmente o mais subvalorizado da história

Os mais espertos movem-se antes da manada despertar…

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

ATUALIZAÇÃO DE PREÇO DO OURO E DA PRATA: e o que falta aos analistas de metais preciosos

Os preços do ouro e da prata buscaram se consolidar desde que atingiram novos patamares no final de 2019.

Com as últimas tensão no Oriente Médio, os metais tiveram nova alta, com a prata chegando novamente ao patamar de 18 US$, e o ouro batendo seu recorde histórico. Nenhuma surpresa, afinal os metais preciosos sempre foram e sempre serão uma reserva de valor importante.

SIlverPrice_10012020

Cotações do mercado de derivativos de prata em 10/01/2020 – https://silverprice.org/silver-price-usa.html 

 

No entanto, alguns analistas de metais preciosos continuam a criticar o controle dos metais com “ataque às cotações” ou “manipulação”, quando não reclamaram que ouro e prata aumentaram 23% e 38% respectivamente em relação aos mínimos em apenas três meses. Trago isso à tona novamente, porque o tempo gasto na fixação com a manipulação dos metais preciosos representará apenas um aumento de “FRUSTRAÇÃO”. Em vez disso, acredito que é melhor focar na compreensão dos fundamentos subjacentes do mercado e o impacto sobre o valor futuro do ouro e da prata.

Algo que deve sempre ser considerado é o custo da ENERGIA e EROI (retorno sobre o investimento em energia) em QUEDA, nas previsões e análises.

A energia deve ser queimada primeiro ou o trabalho humano gasto antes que qualquer valor possa ser criado. Sem o SOL, os humanos no planeta Terra estariam totalmente ferrados. Assim, a energia do sol é o fator crítico que permite a vida na Terra.

Isso também se aplica ao valor da maioria dos bens e serviços. Os caçadores-coletores desfrutaram de um EROI médio de 10/1 em coleta de alimentos, em comparação com o moderno sistema agrícola de cultivo, produção e distribuição de alta tecnologia, sendo um EROI perdedor líquido de energia de 1/10. Enquanto caçadores-coletores investiam uma caloria de energia na obtenção de 10 calorias de comida, hoje queimamos 10 calorias de energia apenas para colocar uma caloria de comida em nosso prato. Sem o petróleo, nosso sistema agrícola moderno se desintegraria.

A Escola Austríaca de Economia, onde a maioria dos analistas de metais preciosos de nível superior adquiriu sua educação com dinheiro, falha em incorporar o EROI ou Termodinâmica do Esgotamento de Recursos em suas análises da economia e dos mercados. Portanto, a grande maioria dos porta-vozes de metais preciosos continua a fornecer análises defeituosas e incompletas.

Tomamos a energia, especialmente o petróleo, como garantido e assumimos que haverá um suprimento infinito. No entanto, se acreditarmos que o suprimento de petróleo é finito e atingirá o pico em algum momento, a maioria tem a noção ingenua que a humanidade substituirá sua fonte por uma nova tecnologia energética do dia para a noite.

Simplificando, sem petróleo, toda a Economia Global entraria em colapso e pararia. Portanto, os indivíduos devem entender o EROI e a termodinâmica da depleção de óleo. Caso contrário, você estará enganando a si mesmo.

 

Atualização de preços de ouro e prata

Nos últimos meses, os preços do ouro e da prata buscaram uma consolidação após atingir os novos máximos em cinco anos.

As maquinações do mercado do Fed reduziram a compra de ouro e prata de papel por instituições e investidores, pois eles perceberam que o mercado de ações receberia o benefício esmagador dessa intervenção do banco central. Assim, os preços do ouro e da prata atingiram o pico quando o Fed trouxe seu repertório de magia monetária.

O mercado de ações agora é a economia. Assim, o Fed fará todo o possível para manter elevados os valores dos Ativos. No entanto, este não é um modelo sustentável a longo prazo. E, o Fed está usando todas essas intervenções monetárias em um momento em que a economia dos EUA ainda não entrou em recessão.

Porém, após essa curta consolidação de preços, para horror do mercado, os metais foram novamente afetados recentemente com as tensões crescentes entre os EUA e o Irã, e a respectiva alta do petróleo. Como sempre, os metais são um porto seguro em momentos de incertezas econômicas.

SIlverPrice_10012020b

Cotações do mercado de derivativos de prata em 11/01/2020 – https://silverprice.org/silver-price-usa.html 

E não esqueçamos que a quantidade desse papel teoricamente lastreado em prata emitido pelos grandes bancos é estimada em pelo menos 10 vezes (alguns acreditam em até 100 vezes) maior que a quantidade de prata física disponível, incluindo as reservas ainda em baixo da terra. Assim, se todos um dia quiserem resgatar suas reservas de títulos de papel em prata física, ela simplesmente não existe. É a famosa bolha dos derivativos…

Por fim, os investidores em metais preciosos devem dedicar seu tempo com mais sabedoria no que está acontecendo nos EUA e na indústria global de petróleo. O mercado de petróleo será o fator chave na determinação dos valores dos preços dos ativos no futuro.

Quando o fornecimento de petróleo nos EUA e no mundo começa a diminuir em grande parte, ou o seu custo aumentar significativamente com tensões no Oriente Médio, que vive em turbulência, isso afetará negativamente o valor da maioria das ações, títulos e imóveis, além de oferecer uma excelente reserva de valor para os detentores de ouro e prata.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

A luta dos ultra-ricos do mundo para encontrar caixas de depósito seguro antes do próximo crash

De acordo com uma nova análise da UBS Wealth Management, os investidores mais ricos do mundo estão se preparando para uma quebra “significativa” dos mercado até o final do próximo ano.

E embora isso possa ser legal e bom – afinal, praticamente nenhum profissional de finanças pensa que a atual e maior alta dos mercados já registrada continuará além das eleições do ano que vem – surgiu uma pergunta rapidamente: se os 0,001% mais ricos do mundo estão de fato liquidando suas posições e antecipando uma quebra geral, em que justamente eles estão convertendo seus investimentos? Afinal, se a quebra for grande o suficiente, nenhum ativo de risco reterá seu valor, enquanto um colapso soberano poderia rapidamente tornar o papel-moeda inútil…

Pistas podem ser encontradas em 46 Park Lane, a poucos quarteirões da Grosvenor Square, em Mayfair, que inicialmente se assemelha a um clube particular com paredes com painéis de madeira e uma lareira ornamentada que remonta à era vitoriana da Grã-Bretanha. Mas se descer um lance de escadas, é uma das salas mais seguras de Londres.

Construído pela IBV International Vaults, o cofre com paredes de aço está programado para abrir este mês e atenderá quase exclusivamente aos bilionários que procuram um lugar para guardar seus bens mais valiosos, agora que liquidaram a maior parte de seus ativos.

Recebemos ligações todas as semanas sobre um quarto disponível por 2,5 milhões de libras (US $ 3,2 milhões) por ano“, disse à Bloomberg Sean Hoey, diretor da IBV Londres, referindo-se a um espaço de cofre do tamanho de um apartamento. Ironicamente, a empresa que também tem 550 cofres no local e espaço para cerca de 450 unidades mais, está apostando na reputação de Londres como um “porto seguro”, mesmo com o Brexit … mesmo que Londres se transforme em um paraíso socialista sob Corbyn.

Reino Unido socialista ou não, existe uma disputa sem precedentes entre os ultra-ricos para estacionar seus ativos sólidos em uma sala segura em uma cidade segura em algum lugar do mundo. De Londres à Suíça e aos EUA, os ricos estão procurando armazenar metais preciosos, dinheiro e criptomoedas. Isso permitiu à IBV abrir 6 locais já, com muitos mais prováveis chegando. Para alguns, é a ameaça de uma recessão global. Outros estão evitando depósitos bancários, pois as taxas de juros negativas obrigam os credores a cobrar pela retenção de dinheiro. Muitos estão preocupados com desastres naturais.

Vimos uma demanda extraordinária por cofres desde que começamos a oferecê-los em 2015, e essa demanda realmente aumentou desde o final do verão“, disse Ludwig Karl, porta-voz da Swiss Gold Safe Ltd., que opera em cofres alpinos de alta segurança. “A maioria das pessoas diz que está planejando situações econômicas difíceis“.

O denominador comum? Ninguém deseja estar conectado ao sistema eletrônico – ou ter seu “patrimônio líquido” representado por 1s e 0s em algum servidor em nuvem – quando o sistema financeiro cair em algum momento num futuro não muito distante; em vez disso, bilionários querem armazenar seus ativos em um lugar que ninguém mais pode alcançar.

Com certeza, a maioria dos investidores ricos está estocando dinheiro em antecipação a uma queda acentuada dos mercados antes do final do próximo ano, com o fundador do maior fundo de hedge do mundo, Ray Dalio, não ajudando o clima global quando ele capturou a ansiedade predominante no mês passado, depois de avisar que a economia global está ameaçada por uma mistura explosiva de política monetária ineficaz, uma crescente lacuna de riqueza e mudanças climáticas.

Existe uma disputa semelhante pelos serviços oferecidos pela Sincona Trading AG, uma revendedora de metais preciosos com mais de 1.000 cofres para alugar no centro de Zurique. Há três anos, havia dezenas de caixas vazias, mas agora está alugando cerca de cinco por dia, disse Benoit Schoeni, diretor. “Houve uma demanda extrema”, disse ele. “Não vai demorar muito até estarmos cheios“.

Embora não seja de surpreender que os ultra-ricos estejam buscando lugares em que possam estacionar seus ativos, o mais estranho é que a demanda contínua por provedores do serviço sugira que grande parte da base segura existente já seja utilizada. Considere que existem algumas estimativas de mais de 25 milhões de cofres somente nos EUA e, embora possam ser usados para o mundano ao exótico, é seguro assumir que a maioria possui alguma combinação de dinheiro e metais preciosos. Um colecionador particular mantinha a Coroa dos Andes, feita com 5,3 libras de ouro e mais de 400 esmeraldas, em uma caixa do Citibank antes de sua venda, quatro anos atrás, ao Metropolitan Museum of Art.

Ainda mais curiosamente, para muitos bancos – os mesmos bancos que reclamam que não conseguem mais lucrar – os cofres não são mais uma oferta essencial. Um impedimento é a quantidade de espaço que eles exigem. Esse é especialmente o caso em Londres, lar da maior população mundial de indivíduos ricos, de acordo com o corretor imobiliário Knight Frank. No centro da cidade, poucos locais têm instalações de armazenamento seguras do tamanho de IBVs em Park Lane, onde os clientes também podem comprar moedas de ouro de todo o mundo.

04122019

Nos EUA, os cofres também caíram em desuso nos últimos anos, quando os bancos fecharam agências e optaram por não instalá-las em novas; juntamente com o colapso da fé nos bancos por indivíduos comuns. A demanda diminuiu nos últimos anos, de acordo com o JPMorgan Chase e o Bank of America, os dois maiores financiadores do país.

Grande parte do declínio pode ser atribuída aos clientes que optam por armazenar ativos on-line, especialmente clientes mais jovens“, disse o porta-voz do Bank of America, Don Vecchiarello.

Mas, à medida que o sistema oscila à beira do colapso, e até uma queda de 5% no S&P é suficiente para o Fed reduzir as taxas e / ou lançar um QE, há um interesse renovado pelas pessoas para garantir seus valores, disse Jerry Pluard, fundador da Safe Deposit Box Insurance Coverage.

Por último, mas não menos importante, uma grande fonte de demanda por cofres e cofres são os próprios bancos centrais, e em nenhum outro lugar como na Suíça, onde as empresas viram um aumento na demanda impulsionado pela política do banco central. Taxas de juros negativas deixaram os bancos da Suíça presos entre a perspectiva de perder dinheiro para manter depósitos de clientes e impor taxas que poderiam afugentar os clientes. A maioria dos clientes escolhe as opções seguras, sem trocadilhos.

O custo de armazenamento de dinheiro é mais barato que as taxas de juros negativas“, disse Karl, da Swiss Gold Safe. A empresa oferece seis tamanhos de caixa, com o maior aluguel por 4.039 francos suíços (US $ 4.079) por ano. “O armazenamento em dinheiro se tornou um negócio forte para nós“.

Os bancos centrais podem estar encerrando os bancos comerciais, mas certamente são um benefício para os provedores de cofres.

Eles também são um presente para as autoridades policiais e reguladoras que gostam de perguntar aos usuários seguros o que eles precisam esconder do sistema bancário. De fato, como observa a Bloomberg, a proliferação de instituições não-bancárias que fornecem cofres levou alguns parlamentares suíços a questionar se estão oferecendo um refúgio seguro para transgressões como lavagem de dinheiro, observando que eles não enfrentam o mesmo nível de escrutínio, regulamentação e supervisão como os bancos tradicionais.

Armazenar grandes somas de dinheiro em cofres exige uma lista de tarefas. Isso inclui organizar o transporte do dinheiro e manter registros detalhados de sua localização para evitar levantar suspeitas sobre lavagem de dinheiro, se o dinheiro retornar a uma conta bancária. Além disso, deixar de cumprir rigorosamente os protocolos de uma empresa de depósito seguro pode resultar na rejeição como cliente.

A questão ainda maior é devolver o dinheiro à sua conta“, disse Felix Brill, diretor de investimentos do VP Bank, sediado em Liechtenstein, que administra cerca de US $ 50 bilhões em ativos e oferece alguns cofres. Ainda assim, “ninguém gosta de pagar taxas de juros negativas. Todo mundo procura alternativas. ”

Há outro risco, talvez o risco mais antigo nos livros: os cofres nem sempre são à prova de falhas. Em 2015, assaltantes perfuraram a parede de um cofre subterrâneo no distrito de diamantes de Hatton Garden, em Londres, ganhando US $ 20 milhões em jóias. Um ano antes, um cliente de uma filial da Wells Fargo & Co. em Highland Park, Nova Jersey, perdeu milhões de dólares em relógios raros que haviam sido armazenados em um cofre, informou o New York Times em julho.

A ironia é que assaltos e escândalos de alto perfil tendem a impulsionar outras empresas que oferecem cofres, já que os ricos buscam lugares ainda mais seguros para guardar seus objetos de valor.

Christopher Barrow, diretor executivo da Metropolitan Safe Deposits, com sede em Londres, disse que sua empresa gastou mais de US $ 3 milhões para construir uma instalação que foi inaugurada este ano no sudoeste da cidade.

Hatton Garden era um caso clássico“, disse Barrow, cuja empresa possui mais de 15.000 cofres somente no centro de Londres. “Houve um voo para a qualidade em seguida a sua história.

Há uma razão mais simples para o crescimento da demanda por cofres: agora vivemos em um mundo em que os ativos só têm valor por causa da constante intervenção do banco central. Se um dia um sujeito esquecer de apertar o botão correto, ou se tivermos outro momento Lehman e a fé no sistema monetário evaporar, o valor de centenas de trilhões de ativos poderá evaporar em um instante. É um risco que os ultra-ricos do mundo não querem mais viver.

Enfim, parece que os ultra-ricos estão sabendo de algo por vir, e muito em breve, que a grande massa da população investidora simplesmente ignora

É hora de proteger suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

 

ATUALIZAÇÃO DO PREÇO DA PRATA, incluindo o fim de uma era de mineração

Desde a disparada dos preços da prata a partir de agosto, chegando a ultrapassar os US$ 19, as cotações se consolidaram nos últimos meses um pouco abaixo dos US$ 18 a onça troy. Apesar de não ser surpresa ter havido essa pequena correção, acreditamos que os preços irão subir mais em breve, pois existem alguns sinais positivos para o futuro.

Os padrões de análise técnica não fornecerão o VALOR FUNDAMENTAL definitivo para a prata quando o Fed e os bancos centrais perderem o controle do sistema e economia monetária Fiat. Sim … nesse ponto, a análise técnica não importa. MAS, ainda não chegamos lá.

Por outro lado, a análise técnica é inútil? Por que o ouro e a prata estão ainda muito próximos do seu custo de produção? Para quem concorda que o Fed e os bancos centrais podem empurrar o preço do ouro e da prata para onde quiserem … então por que o preço não caiu consideravelmente abaixo do CUSTO DE PRODUÇÃO?

Agora vamos à alguma informação.

Uma única pepita de prata pesando 1.840 libras veio da Mina Smuggler em 1894. Supostamente, a pepita original era ainda maior, mas teve que ser quebrada em pedaços para ser removida da mina. Segundo os dados históricos, a pepita de prata era 93% de prata pura. Portanto, se fizermos um pouco de matemática simples, o teor de minério da pepita era de aproximadamente 27.000 onças de prata por tonelada. Os maiores mineradores primários de prata atualmente estão produzindo prata a cerca de 10 a 12 onças por tonelada… 

Não era incomum que os minérios em diferentes partes dessas minas de prata tivessem uma média de 50 onças por tonelada e até mais. Muitos relatos históricos mostram mais de 200 onças de prata por tonelada.

O fim da era antiga da mineração de prata aconteceu exatamente no momento em que o mundo aumentou a produção de petróleo. Sem o aumento da produção de petróleo, a produção de prata (e ouro) teria diminuído consideravelmente, pois o mundo acabaria ficando sem o suprimento das minas de alta qualidade.

Hoje, o mundo parece ter o petróleo como garantido. Existem milhares de trabalhadores em energia em cada barril de petróleo. Assim, a indústria de mineração de prata hoje produziria apenas uma fração da prata global sem petróleo.

Sem energia, o suprimento das mina de prata provavelmente entraria em colapso de mais de 95%. Infelizmente, os analistas se concentram apenas no custo da energia, e não na sua disponibilidade futura.

Por exemplo, embora o custo do diesel para a Pan-Americana Mint representasse aproximadamente 7-8% de seus custos totais de mineração em 2018, sem os 15,4 milhões de galões de diesel consumidos pelas minas da empresa, a grande maioria dessa prata teria permanecido no chão.

Quanto trabalho humano é equivalente a um galão de combustível? Há respostas diferentes, mas a média parece ser de 1 galão de gasolina equivale a aproximadamente 250 horas humanas de trabalho.

As duas principais minas da Pan American Mint, La Colorado e San Vincente, empregaram um total de 1.590 trabalhadores em 2018. Agora, se compararmos os trabalhadores reais com os 71.000 trabalhadores equivalentes a petróleo no ano passado nessas duas minas, eis o resultado:

301019a

No entanto, se o suprimento de diesel acabasse, esses trabalhadores nessas minas poderiam produzir as suas 246.000 onças de prata? Boa pergunta. Mas, devemos lembrar que essas minas estão produzindo prata a apenas 11,5 onças por tonelada. A mineração, extração, transporte e refino levariam 1.000 toneladas para obter apenas 11.500 onças de prata. Na verdade, o rendimento líquido após o processamento é de apenas 10,5 oz / t.

Na mina Yankee Girl, no condado de San Juan, no Colorado, durante 1883, os mineiros estavam extraindo quase 21 onças por tonelada.

O mundo não tem ideia de quão vital é o petróleo para a indústria de mineração e a economia global. E nós tomamos isso como garantido. Quando a produção de óleo de xisto dos EUA finalmente atingir o pico e o colapso, o mundo começará a entrar no próximo estágio econômico, passando da CONSTRUÇÃO DE riqueza para a PROTEÇÃO dela.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte 1, Fonte 2.

O curinga de prata chinês e o que vem a seguir no preço da prata

A China pode vir a ser um grande curinga para o mercado e o preço da prata no futuro. Existem duas partes da equação em relação ao mercado chinês de prata. Além disso, depois que o preço da prata chegou a bater os US$ 19 rapidamente nos últimos dias, o que vem a seguir para o metal brilhante?

08092019b

Alguns analistas estão sugerindo que o preço da prata esteja sobrecomprado e poderá sofrer uma correção significativa. Embora seja normal que um preço de ativo seja corrigido após uma grande alta, os metais preciosos parecem estar entrando em NOVO TERRITÓRIO. Certamente, o preço da prata poderá sofrer uma correção após disparar nos últimos meses, mas também poderá permanecer sobrecomprado por um período prolongado, muito semelhante à ação dos preços no final de 2010.

Silver-2010

Mas veja isso: recentemente, as ações da ROKU (uma empresa de streaming como a Netflix), teve suas ações em disparada de 530% nas últimas semanas:

Roku_09-2019

Será que a ROKU agora vale tudo isso? Provavelmente não, mas é o que o mercado está dizendo que vale… Entretanto, a ROKU vem mantendo um lucro negativo ao longo dos últimos períodos, e a NETFLIX vem aumentando seus lucros trimestre após trimestre, o que realmente parece mais uma das bolhas .com

Por outro lado, será que estamos vendo de novo mais uma bolha temporária nas cotações da prata? Tirando a euforia e sensacionalismo de analistas superficiais, conhecedores profundos do mercado verificaram que o grande investidor que está de calças curtas (a descoberto) no mercado de títulos de prata é o JP Morgan, e que ele vem trabalhando há muitos anos com o Banco do Povo da China vendendo contratos a descoberto no mercado, mantendo os preços baixos, e que até então, isso tem sido muito benéfico para ambos.

Entretanto, provavelmente prevendo as grandes altas da prata no futuro próximo, o Banco do Povo da China, ao invés de suprimir os preços imprimindo mais contratos futuros  a descoberto em conluio com o JP Morgan, começou a comprar esses contratos futuros, no preço que estiverem… e os demais investidores, pequenos e médios, perceberam essa movimentação. E o porquê disso?

Um dos aspectos importantes disso tudo é a forte dependência da China na indústria de mineração de metais comuns para suprir a esmagadora maioria de suas necessidades de prata. O gráfico abaixo mostra como a Ásia, principalmente a China, recebe apenas 3% de seu suprimento de minas na produção primária de prata.

08092019a

Nunca é demais lembrar que a prata é uma commoditie muito necessária para a indústria, e que sua produção mundial teve seu pico em 2015, e vem declinado desde então, ao contrário do ouro. Países com economias industriais crescentes, como a China, necessitarão de cada vez mais prata no futuro.

08092019c

Aqui faço uma confidência singular de nossa própria experiência na Pratapura.com: frequentemente somos sondados para compras de grandes quantidades de prata, 2 mil kg, 100 mil kg, 200 mil kg, mas nunca tão fortemente quanto nas últimas semanas, e um pretenso comprador teve a audácia de se oferecer para comprar, sob contrato, o fornecimento de 80 toneladas de prata, divididos em cinco compras anuais, mas a serem pagas apenas na entrega pelo preço em reais (!) do fechamento do contrato na data da negociação (de há um mês atrás)… só um louco, ou um tolo, faria um negócio desses…

Mas enfim, o que importa, é que alguém está sabendo de um grande movimento futuro no preço da prata, que poucos sabem…

Você consegue juntar os pontos?

Proteja suas economias antes que a prata física fique cara demais!

Fonte.

 

Os banqueiros perderam enfim o controle sobre os preços dos metais?

Artigo de Paul Craig Roberts

 

Depois de anos sendo mantidos no marasmo pela venda curta orquestrada de papéis a descoberto, o ouro e a prata subiram acentuadamente nas últimas semanas. O preço dos papéis continuou subindo, apesar da prática contínua de despejo de grandes volumes de contratos descobertos no mercado de futuros. O preço do ouro e da prata é reduzido, mas rapidamente se recupera e sobe. Eu não tenho uma explicação neste momento para a essa nova força que é mais poderosa do que a venda a descoberto que foi usada para controlar os preços até agora.

10082019a

Cotações de 09/08/2019

Vários bancos centrais têm convertido suas reservas em dólares em ouro, o que reduz a demanda por dólares e aumenta a demanda por ouro. Os estoques existentes de ouro disponíveis para atender pedidos estão sendo retirados e a nova produção de mineração não está acompanhando o aumento da demanda. Talvez esta seja a explicação para o aumento do preço dos metais.

Durante os muitos anos de Quantitative Easing, o valor de troca do dólar foi protegido pelos bancos centrais japoneses, britânicos e da UE que também imprimiam dinheiro para garantir que suas moedas não aumentassem em valor em relação ao dólar. O Federal Reserve precisa proteger o valor de troca do dólar para que ele continue em seu papel de moeda de reserva do mundo, na qual as transações internacionais são conduzidas. Se o dólar perder esse papel, os EUA perderão a capacidade de pagar suas contas imprimindo dólares. Um dólar em queda em relação a outros países causaria fuga do dólar para as moedas em alta. A catástrofe ocorre rapidamente a partir do aumento da oferta de uma moeda que os bancos centrais não estão dispostos a manter.

Um problema persistiu. O dólar estava depreciando em relação ao ouro. Ajustar o mercado de câmbio era necessário, mas não suficiente para estabilizar o valor do dólar. O mercado de ouro e prata também teve que ser manipulado. Para parar a depreciação do dólar, as vendas a descoberto foram usadas para aumentar artificialmente o suprimento de papel-ouro/prata, a fim de suprimir o preço. Ao contrário das ações, os shorts de ouro e prata não precisam ser cobertos. Isso transforma o mercado futuro de ouro e prata definidor de preços em um mercado de papel onde os contratos são liquidados principalmente em dinheiro, e não recebendo metal. Portanto, os participantes podem aumentar a oferta do ouro e prata de papel negociado no mercado futuro, imprimindo novos contratos. Quando um grande número de contratos é repentinamente despejado no mercado, o aumento súbito na oferta de papel reduz o preço. Isso funcionou até agora.

10082019b

Se o vôo para fora do dólar estiver começando, será difícil para o Federal Reserve acomodar o crescente déficit orçamentário dos EUA e continuar sua política de redução das taxas de juros. Com os bancos centrais transferindo suas reservas de dólares (títulos e notas do Tesouro dos EUA) para o ouro, a demanda pela dívida do governo dos EUA não estará acompanhando a oferta. A oferta aumentará devido ao déficit orçamentário de US $ 1,5 trilhão. O Federal Reserve terá que preencher a lacuna entre o montante da nova dívida que deve ser emitida e o valor que pode ser vendido pela compra da diferença. Em outras palavras, o Fed imprimirá mais dinheiro para comprar a porção não vendida da nova dívida.

A criação de mais dólares quando o dólar está passando por pressões coloca mais pressão de baixa sobre o dólar. Para proteger o dólar, isto é, para torná-lo novamente atraente para os investidores e bancos centrais, o Federal Reserve teria que aumentar as taxas de juros substancialmente. Se a economia dos EUA está em recessão ou se movendo em direção à recessão, o custo do aumento das taxas de juros seria alto em termos de desemprego.

Com o aumento do preço do ouro e da prata, quem desejaria manter a dívida denominada em uma moeda de rápida depreciação quando as taxas de juros são baixas, zero ou negativas?

O Federal Reserve pode não ter consciência da crise pendente que criou para si mesmo. Por outro lado, o Fed é receptivo à elite que quer se livrar de Trump. O colapso da economia na cabeça de Trump é uma maneira de impedir sua reeleição.

Como ficarão os preços dos metais enquanto isso? É a pergunta de 1 milhão de dólares…

Proteja suas economias, antes que a prata física fique cara demais!

 

Fonte.

O que a cotação da prata está nos dizendo agora?

Investidores de metais preciosos estão mais uma vez animados com a prata, com o preço subindo 12% no mês. Não só a prata experimentou alguns bons ganhos em julho, mas também quebrou sua formação triângular simétrica de vários anos. Mas, qual é a informação que o preço do mercado futuro de prata está nos dizendo sobre para onde o metal brilhante vai daqui em diante? Atualmente, a cotação da prata no mercado futuro de derivativos está sendo negociada a US $ 17,00.

09082019a

(cotações de 09/08/2019 as 08:30)

Além disso, o preço da prata superou o ouro, puxando a Relação Ouro-Prata de 95/1 no início de julho para 85/1. O que significa que, em apenas algumas semanas, uma onça de ouro pode agora comprar apenas 85 onças de prata em comparação com 95 onças duas semanas atrás. Fale sobre uma mudança significativa na relação ouro-prata em um período relativamente curto de tempo…

Então, onde o preço da prata vai agora? Boa pergunta. Bem, se olharmos para o gráfico de prata a longo termo, podemos ver que ela rompeu a Formação Triângula Simétrica. Ele também se moveu bem acima da média móvel de 50 meses (MMA – linha azul) em US $ 16,23 e a de 200 meses a $ 16,76.

09082019b

A prata já passou o limiar de US $ 16,76, e possivelmente vai subir ainda mais antes de qualquer correção ocorrer. Por quê? Porque não seria incomum que a prata parasse por um momento e corrigisse novamente para os $ 15,50 antes de subir. Mas não foi o que aconteceu…

Um BREAKOUT ocorre quando o preço finalmente passa por um nível crítico de resistência em grande escala. Então, quando a prata saiu da linha superior do triângulo simétrico no gráfico mensal, ela também quebrou o mesmo nível de resistência de US $ 15,50 no gráfico diário. No entanto, BREAKOUTS tendem a ser mais impressionantes quando o fazem de formações de gráfico de longo prazo.

Após a reunião do Fed nos dias 30 e 31 de julho, em que anunciou um corte na taxa de 50 pontos base durante a reunião do FOMC, vimos o preço da prata seguir significativamente acima da MMA 200 de $ 16,76.

Proteja suas economias em prata física, antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.