A demanda por Silver Eagles dispara com o agravamento do turbilhão político e econômico!

As vendas de moedas U.S. Mint Silver Eagle são um excelente indicador para o apetite dos investidores pela prata física.

Elas aumentaram bastante nos EUA na primeira quinzena de outubro devido ao aumento da turbulência no sistema político e nos mercados financeiros. As vendas foram fortes nos primeiros cinco meses do ano, mas enfraqueceram nos últimos meses devido a vários fatores.

Um fator foi a queda da demanda pelos representantes autorizados (distribuidores) que continuaram a comprar recordes de Silver Eagles na primeira metade de 2016, embora a demanda de investidores no varejo tinha suavizado. O outro fator foi um enfraquecimento da demanda dos investidores como contágio a partir da saída do Reino Unido da União Europeia.

Independentemente disso, as vendas de Silver Eagles voltaram como uma vingança na primeira quinzena de outubro, atingindo 2,925 milhões de onças de acordo com a sua mais recente atualização (18 de outubro). Se olharmos para o gráfico abaixo, podemos ver o quanto a demanda aumentou em relação aos três meses anteriores:

us-silver-eagle-sales-july-oct-est-2016

As vendas de Silver Eagle em 18 de outubro foram 75% maiores do que o total de vendas em setembro, de 1.675.000 de oz. Além disso, elas já ultrapassaram as vendas de 2.837.000 de oz de Junho. Se as vendas de Silver Eagle continuarem a se manter fortes durante o restante do mês, pelo menos 4.000.000 de onças serão vendidas.

E quando nós ouvimos as notícias de que os bancos centrais sauditas e chinenes despejam títulos do tesouro dos EUA, e bancos centrais estrangeiros liquidam um recorde de US$ 346 bilhões em papéis dos EUA, podemos imaginar que isso é apenas o começo, com a situação nos Estados Unidos se definindo após a eleição … independentemente de quem for eleito.

É interessante ainda perceber o quanto a demanda por Silver Eagles aumentou após o colapso dos Bancos de investimento e do Mercado Imobiliário dos EUA em 2008. Com o FED bombeado quantidades maciças de liquidez através de sua política de QE (Quantitative Easing = impressão de dinheiro) para os mercados norte-americanos, as vendas de Silver Eagles atingiram o montante de 325 milhões de onças desde 2008:

total-us-gold-silver-eagle-sales-1986-2016ytd

Enquanto o total histórico acumulado de vendas de Silver Eagles é 483 milhões de onças (MOZ) desde que a Casa da Moeda dos Estados Unidos iniciou o programa em 1986, os investidores compraram impressionantes 325 Moz apenas desde 2008. A demanda por Silver Eagles durante os últimos nove anos responde por 67% das vendas totais, desde 1986.

Olhando de forma diferente, os investidores compraram 325 Moz de Silver Eagles entre 2008 e 2016, contra 158 Moz entre 1986 e 2007.

Nos EUA, parece que os cidadãos estão se preparando para o pior, e não confiam mais em deixar suas economias em papéis ou em bancos.

Quando os mercados finalmente quebrarem no futuro, os investidores que compraram ouro físico e prata estarão segurando as melhores “reservas de riqueza”, com opções muito melhores do que aqueles presos como a maioria em ações, títulos e imóveis.

Proteja suas economias com prata física antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.

Mais sobre a relação ouro/prata

Silver Eagle

A relação ouro/prata irá favorecer a prata.

 

Com a relação ouro/prata se mantendo em mais de cinco vezes acima da média histórica, algo tem que ocorrer – e é provável que a prata vá sofrer o movimento maior.

A relação ouro/prata está atualmente em cerca de 79 para 1. Em outras palavras, uma única onça de ouro com os preços futuros em US $ 1,248.60 a onça, vale 79 onças de prata no preço de US $ 15,885.

A relação, que pode servir como um indicador para determinar quando comprar ou vender os metais preciosos, tocou recentemente o seu nível mais alto desde a crise financeira global de 2007-2008. Cerca de cinco anos atrás, essa relação estava mais perto de 35, enquanto a média histórica é de cerca de 15 para 1.

relação ouro prata

Agora, é possível que “o metal mais caro esteja destinado a recuar em relação ao seu primo mais barato“, disse Adrian Ash, chefe de pesquisa da BullionVault.

A inflação tende a “ser melhor para a prata do que os preços do ouro, e [os bancos centrais] teimam em empurrar o custo de vida do consumidor para cima“, disse ele. Ambos os metais podem ser usados para proteção contra a inflação.

O Banco do Japão e o Banco Central Europeu estão entre aqueles com taxas de juros negativas, como parte dos esforços para impulsionar a economia de suas nações. Economias mais fortes podem levar a uma maior demanda por metais industriais, como a prata.

A prata está “muito desvalorizada vis a vis o ouro, mas mais especialmente vis a vis ações, títulos e muitos mercados imobiliários“, disse Mark O’Byrne, diretor de pesquisa da GoldCore, baseada em Dublin.

Ele disse que, em vez de vender o “seguro financeiro que é o ouro“, ele aconselharia alocação de investimentos em ações, títulos e propriedades “direcionada para a prata.”

O papel de prata como um metal industrial é provável que seja mais vantajoso do que o seu papel como um metal precioso.

A prata continua a ser uma compra atraente aos níveis atuais e provavelmente será a surpresa em 2016“, disse O’Byrne.

Os usos industriais da prata significam que a relação ouro / prata provavelmente vai gradualmente voltar à média” dos últimos 100 anos, o que é cerca de 40 para 1, ele disse. E se o “minúsculo mercado de prata vier a ver um elevado lucro financeiro ou fundos institucionais entrando pesado, a relação poderia voltar para mais perto da média histórica de 15 para 1“, como fez recentemente ocorreu em 1980, disse O’Byrne.

“Se a economia global está relativamente fraca e inflacionária, com o declínio da taxa de juros real, o ouro tende a prosperar enquanto a prata não vai tão bem”, disse Steven Kaplan, diretor executivo da TrueContrarian.com.

É por isso que a relação ouro/prata tem aumentado.

Mas “se um número de economias … que estão atualmente em recessão acabarem se recuperando durante o próximo ano, então isso poderia beneficiar a prata mais do que o ouro, o que causaria a diminuição da relação ouro/prata“, disse Kaplan.

E ele prevê que a relação vá diminuir em 2017.

Ouro vai subir de preço, enquanto “a prata vai subir ainda mais em termos percentuais” no próximo ano, disse ele. Os preços de prata podem acabar “duplicando” se o crescimento e a inflação mundial acelerarem.

 

Nós aqui em Pratapura.com temos visto, juntamente com nossos clientes, a valorização da prata nos últimos 3 anos. Imagine quando ela retomar seu nível histórico em relação ao ouro!

Essa valorização superará em muito o custo que temos com os impostos de importação da prata, nos dias de hoje.

Proteja suas economias em prata física antes que ela fique cara demais!

 

Fonte.